PROMOÇÃO

sexta-feira, 21 de setembro de 2018

CRISE HÍDRICA Falta de água atinge famílias no entorno do Castanhão

Moradores das localidades de Barro Vermelho, Macambira e Pau Moco sofrem com a escassez hídrica

Segundo dados da Cogerh de ontem, o Castanhão armazena apenas 6,33% da sua capacidade total ( FOTO: HONÓRIO BARBOSA )

Jaguaribara. Mais de dez comunidades rurais no entorno do Açude Castanhão, o maior do Ceará, atualmente com apenas 6,33% da sua capacidade, sofrem com a escassez de água. As localidades eram abastecidas por três caminhões da Operação Carro-Pipa do Exército, mas o atendimento a cerca de 400 famílias foi suspenso em junho passado. Muitas cisternas que captam água da chuva estão vazias.

Em maio passado, no último mês da quadra chuvosa, a Prefeitura de Jaguaribara decretou estado de emergência em decorrência da seca. Três meses depois, em 16 de agosto, o Ministério da Integração após reconhecimento da situação, autorizou o Exército a executar a distribuição de água por meios de caminhões pipa, mas até ontem não houve a implantação do serviço.

"Ainda não temos previsão de quando os caminhões vão voltar a distribuir água", disse o prefeito de Jaguaribara, Joaci Júnior. "Pelo menos essa é a informação que recebemos de Brasília e do comando regional do programa. Solicitamos pelo menos o retorno dos três caminhões. Infelizmente, a água do Castanhão não chega às nossas comunidades".

MUDANÇA DPVAT deve ser pago antecipado

Os motoristas que ainda não quitaram a obrigação neste ano poderão fazê-lo sem multa ou juros. Detran garantiu que não vai multar ( FOTO: REINALDO JORGE )

A Seguradora Líder, administradora do seguro obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT), venceu a ação por meio da qual o Instituto de Defesa do Consumidor (IPEDC) solicitava a suspensão do prazo até 31 de janeiro de 2018 para o pagamento do seguro no Ceará. Apesar da decisão, garante a empresa, os motoristas que ainda não quitaram a obrigação neste ano poderão fazê-lo sem multa ou juros.

A mudança imposta pela Líder determinava que o motorista que não quitasse o imposto até janeiro estaria descoberto em caso de acidentes. O IPEDC contestou, julgando como pequeno o intervalo entre a determinação e o prazo, e alegando que a antecipação do vencimento não era justa, visto que os usuários estavam acostumados a realizar o pagamento junto ao licenciamento dos veículos.

A Justiça, por meio da 8ª Vara Federal do Ceará, decidiu que "não ocorre qualquer ilegalidade no ato de antecipar o vencimento" e que não há relação de consumo entre os proprietários de veículos, beneficiários e a Seguradora. A empresa ressaltou que os motoristas que ainda não tenham quitado a obrigação em 2018 podem emitir a guia de pagamento online.

Multas

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran/CE) informou que, "por ser uma decisão em primeira instância", não aplicará multas aos condutores com o seguro atrasado.

Para o presidente da Comissão de Direito do Consumidor da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/CE), Sávio Aguiar, "a maior discussão é sobre ferir uma questão histórica, do costume de realizar o pagamento no mês de licenciamento do veículo." Aguiar declarou ainda que a Ordem estará "atenta ao início 2019, para que não haja nenhum prejuízo ao beneficiado.

No Ceará, de janeiro a agosto deste ano, já foram pagas quase 16 mil indenizações às vítimas de acidentes de trânsito. Em 2017, Fortaleza foi a segunda capital em ocorrências, com 3.908 indenizações por morte, invalidez ou despesas médicas.

Diario do Nordeste

Número de assassinatos de mulheres cresce 60% no Ceará

Impunidade, machismo, falta de políticas públicas e insegurança são apontadas como possíveis causas
Os movimentos sociais reclamam da subnotificação dos casos de feminicídio e também cobram a criação do Plano Emergencial de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres ( FOTO: CID BARBOSA )

Representantes de movimentos feministas e sociais, organizações não governamentais e membros da sociedade civil e do poder público cravaram, ontem, na areia da Praia de Iracema 315 cruzes, em referência ao número de mulheres assassinadas no Ceará até o dia 8 de setembro deste ano.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), até o dia 12 de setembro de 2018, foram registrados 321 homicídios à mulheres no Estado. Um aumento de 60%, se comparado a 2017, quando no mesmo período, 197 mulheres foram assassinadas.

O dado questiona sobre o que fez crescer a violência, como evitar, punir os agressores, e proteger as mulheres da violência que avança. "A mulher que morre vítima de violência letal, muitas vezes já sofreu com violência de gênero (psicológica, patrimonial, física)", alerta a psicóloga Daniele Negreiros, que compreende a morte feminina como um "processo" entre a rua e o lar.

As manifestantes reivindicavam, sobretudo, a garantia do direito de continuar vivas. Outras faziam ouvir vozes silenciadas pela violência, como Maria Rosilene Brito. Uma das cruzes fincadas na areia representa a filha dela, Stefhany Brito , de 22 anos, assassinada em 1º de janeiro de 2018, pelo ex-namorado que não aceitava o término do relacionamento abusivo. "Minha maior motivação (a participar do ato) foi pedir justiça pela minha filha. E não só por ela, porque isso pode acontecer com qualquer uma", explica a mãe, que ainda não viu o culpado do seu luto preso.

ROUBO DE VEÍCULO NA ZONA RURAL DE ACOPIARA-CE

Resultado de imagem para ROUBO DE VEÍCULO NA ZONA RURAL DE ACOPIARA-CE
No dia 20/08/2018, por volta das 21h00min, a Polícia Militar foi informada pelo 190 através da vítima, 51 anos; o mesmo informou que por volta de 12h00min trafegava pela estrada vicinal na companhia de sua esposa, 48 anos; quando na altura do Sítio Canto Alegre, distante 18 km da sede do município, foram abordados por dois elementos sendo um deles armado que anunciou o roubo e subtraiu uma motocicleta HONDA/NXR150 BROS ES, COR PRETA, PLACA: OCC0936. Rapidamente a RP-10461 realizarou diligência, porém não conseguiram obter êxito. Já no início da noite, o policiamento pertencente ao Destacamento de Piquet Carneiro deparou-se com dois elementos. Os dois indivíduos circulavam no município de Piquet Carneiro na referida motocicleta roubada, sendo dada foi dada voz de prisão aos mesmos. Posteriormente foram conduzidos a Delegacia de Polícia Civil de Quixeramobim. 10 BPM.

MEC libera R$ 8,5 mi para reconstrução do Museu Nacional no Rio Janeiro

Foto: Divulgação

O Ministério da Educação liberou R$ 8,5 milhões para a reconstrução do Museu Nacional, destruído por um incêndio no início de setembro. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (20).

De acordo com o ministro Rossieli Soares, o dinheiro será destinado diretamente à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) como verba emergencial. O valor é parte dos R$ 10 milhões que foram prometidos à universidade, gestora do museu, após o incêndio.

O Museu Nacional pegou fogo no dia 2 de setembro, destruindo grande parte de seu acervo e pesquisa. Administrada pela UFRJ, a instituição sofria com corte de verbas e manutenção precária.

Brasil registra 11 mil casos de suicídio por ano, diz Ministério da Saúde

Foto: Reprodução / Ombrelo

O Brasil registrou 11.433 mortes por suicídio em 2016, o equivalente a 31 casos por dia. Os dados, que representam um aumento de 2,3% em relação ao ano anterior, fazem parte do novo boletim epidemiológico do Ministério da Saúde que foi divulgado nesta quinta-feira (20).

O governo, porém, estima que o número real de casos seja maior devido à subnotificação nos registros. "Estimamos um subdiagnóstico de 20% de mortes por suicídio. Temos ainda mortes que são classificadas como de intenção não determinada, e não sabemos se foi um acidente ou uma tentativa de suicídio que levou à morte", afirma a diretora de vigilância de doenças e agravos não transmissíveis, Fátima Marinho.

Essa é a segunda vez que os dados nacionais sobre suicídio são divulgados pelo Ministério da Saúde. A primeira foi em 2017, quando foram registrados 11.178 casos no país. O objetivo é alertar para a necessidade de discutir o problema e alternativas de prevenção.

Em 2016, a taxa de mortalidade por suicídio no Brasil foi 5,8 casos a cada 100 mil habitantes. Para comparação, em 2007, esse índice era de 4,9 mortes a cada 100 mil habitantes -um aumento de 17%.

"É um importante problema de saúde pública, não só no Brasil como no mundo. E temos visto um aumento, o que traz a necessidade de discutir o tema e os vários determinantes que levam ao sofrimento na população", afirma a diretora.

Ela lembra que a taxa de mortalidade tem sido maior entre homens, grupo que apresentou crescimento de 28% na taxa de mortalidade em dez anos. Atualmente, a taxa de mortalidade entre esse grupo é de 9,2 casos a cada 100 mil habitantes. Já entre as mulheres, a taxa é de 2,4 a cada 100 mil habitantes. Quando observadas as tentativas de suicídio, mulheres são maioria.

Segundo Marinho, a pasta pretende aprofundar os estudos sobre fatores de risco. Entre alguns deles, estão o desemprego e casos de violência contra as mulheres.

Justiça nega absolvição sumária de Geddel; defesa tentou postergar decisão

Foto: Reprodução / EBC

A 10ª Vara Criminal do 1º Juizado Especial Federal Criminal decidiu pela não absolvição sumária do ex-ministro Geddel Vieira Lima, preso desde setembro de 2017. Na decisão tomada no dia 13 de setembro e divulgada nesta quinta-feira (20), a Justiça Federal entende que "não pode devolver os autos e sim processá-los, estando a palavra final a depender do STF, que cindiu o processo e o enviou à 'primeira instância', o que é muito comum na pratica judiciária chancelada pela Jurisprudência".

O documento diz ainda que não haverá aplicação retroativa de Lei 12.850/2013. "A circunstância de menções a fatos anteriores à edição da Lei de organização criminosa da denúncia consistiu em exercício histórico e contextual e não implica dizer que a sentença decidirá condutas desse período passado". A defesa de Geddel tentava ainda manter o processo vinculado ao presidente Michel Temer, que detém prerrogativa de foro por atualmente ocupar o Palácio do Planalto.

O juiz Vallisney Oliveira considerou ponto meritório que impõe a continuidade do processo a “improcedência da acusação de atipicidade da conduta e ausência dos requisitos de estabilidade e permanência de organização criminosa”. Além do baiano, são réus no mesmo processo José Yunes, Altair Alves, Eduardo Cunha, Henrique Eduardo Alves, João Baptista Lima Filho, Lúcio Funaro, Rodrigo Rocha Loures e Sidney Szabo.

Haddad protagoniza confrontos com Alckmin e Meirelles em 1º debate na TV

Foto: Divulgação

Em seu primeiro debate como candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad protagonizou confrontos na noite desta quinta-feira (20) na TV Aparecida.

O ex-prefeito rivalizou com o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), que criticou o PT por "lançar candidatura na porta de cadeia". Haddad foi oficializado candidato no dia 11 em substituição ao ex-presidente Lula, preso em Curitiba.

O petista questionou o tucano sobre o apoio do PSDB à gestão Michel Temer (MDB), chamada por ele de "governo Temer-PSDB", e contestou a reforma trabalhista e a emenda de teto dos gastos, que julga prejudiciais ao trabalhador.

"Quem escolheu o Temer foi o PT. Ele era vice da Dilma. Aliás, reincidentes, porque escolheram o Temer duas vezes", rebateu Alckmin, que cobrou o petista pela "herança da Dilma e do PT" na economia.

"Quebraram o Brasil, destruíram as empresas estatais, o petrolão foi o maior esquema do mundo de desvio de dinheiro público", continuou.

Haddad retrucou: "Quem se uniu ao Temer para trair a Dilma foi o PSDB. Ele [o partido] que colocou o Temer lá e um programa totalmente diferente do aprovado pelas urnas".

O tucano e o petista também se enfrentaram ao discutir a autocrítica de seus partidos. Haddad lembrou afirmações do presidente do PSDB, Tasso Jereissati, de que a sigla errou ao questionar o resultado da eleição de 2014 e ao embarcar no governo Temer.

"Todos os partidos estão fragilizados e todos deveriam fazer autocrítica. Mas o PT, em vez de fazer autocrítica, lança candidatura na porta de cadeia", afirmou Alckmin.

Haddad também teve embates com Henrique Meirelles (MDB). O ex-ministro da Fazenda de Michel Temer defendeu sua atuação no cargo. "Essa crise, candidato, talvez seja o caso de você se informar melhor, mas essa crise foi criada pelo governo da Dilma."

"Eu considero a ingratidão o maior dos pecados na política", respondeu o petista, lembrando que Meirelles foi por oito anos o presidente do Banco Central do governo Lula.

Ele aproveitou para criticar as novas regras trabalhistas. "Nós temos que rever a legislação aprovada durante seu mandato no Ministério da Fazenda para recuperar a confiança do povo. Porque talvez o senhor tenha recuperado a confiança dos banqueiros da Faria Lima", disse o ex-prefeito.

"Essa crise foi criada no governo Dilma", afirmou Meirelles. O apadrinhado de Lula ressaltou os 12 anos de "estabilidade democrática" do PT, em que foram "criados 20 milhões de postos de trabalho".

Haddad é o segundo colocado na mais recente pesquisa Datafolha, com 16% das intenções de voto. Jair Bolsonaro (PSL) lidera, com 28%.

O capitão reformado não participou do debate, realizado pela CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), porque está internado após sofrer um ataque a faca durante ato de campanha.

Mesmo ausente, Bolsonaro não foi poupado, principalmente por Marina Silva (Rede). A candidata atacou a proposta de criação de imposto nos moldes da extinta CPMF.

"Eu fiquei vendo essa confusão entre o candidato [...] e o seu economista-mor, Paulo Guedes, que ele diz que é o Posto Ipiranga, e eu vejo que já está tendo um incêndio no Posto Ipiranga. Alguma coisa está acontecendo lá, pois eles não estão se entendendo."

A ex-senadora deu a deixa para Meirelles falar, em alusão a Bolsonaro, do risco de eleger "alguém que não tem preparo para administrar o país, principalmente quem não tem preparo em economia".

Marina disse que a visão de país do deputado federal é "nefasta" e precisa ser combatida. A ex-senadora qualificou como desastrosa a fala do vice dele, Hamilton Mourão (PRTB), de que casa só com mãe e avó é "fábrica de desajustados" para o tráfico de drogas.

Os outros convidados foram Ciro Gomes (PDT), Alvaro Dias (Podemos) e Guilherme Boulos (PSOL). Temas como saúde, corrupção, segurança, educação, imigração e igualdade de gênero foram discutidos.

Ciro questionou Haddad sobre sua proposta para o sistema tributário e disse que o PT perdeu a oportunidade de fazer mudanças quando governou. "Por que razão o eleitor deveria acreditar nessas propostas na sua possível gestão se o seu partido esteve no governo por 14 anos e não fez?"

O petista (que disputa o eleitorado de esquerda com o pedetista) respondeu que Lula "fez uma das maiores reformas tributárias às avessas", ao "colocar dinheiro na mão dos pobres".

Alvaro Dias também mirou Haddad, descrevendo-o como um candidato que "vem para essa campanha como porta-voz da tragédia e representante do caos".

"O PT se transformou na filosofia do fracasso, na crença a ignorância, no arauto da intolerância", afirmou Dias. Ele falou ainda que o PT "gerou riqueza para alguns de seus chefes e delegou a nós brasileiros 63 milhões abaixo da linha da pobreza".

O ex-prefeito de São Paulo, em resposta, citou programas sociais dos governos do PT como o Minha Casa, Minha Vida e o Prouni. "Esse é o Brasil que o povo quer de volta e que se perdeu no golpe", afirmou.

Cabo Daciolo (Patriota) alegou "incompatibilidade de agenda" para se ausentar do debate. A assessoria do candidato informa que ele está em um monte jejuando até o dia 26.


por Anna Virginia Balloussier, Isabel Fleck e Joelmir Tavares

quinta-feira, 20 de setembro de 2018

Quadrilha fortemente armada explode carro forte em Saboeiro-CE

Um bando fortemente armado explodiu um carro forte no início da tarde desta quarta-feira (19), na localidade de Felipe, no município de Saboeiro-CE. Segundo informações da Polícia Militar, os criminosos usavam armas de grosso calibre, como fuzis e metralhadoras, além de material explosivo. Conforme relatos de testemunhas, o bando fechou o fluxo de veículos na CE-284, colocando um carro modelo Onix parado atravessando a pista. O carro forte colidiu contra o veículo e, em seguida, os bandidos saíram de outros veículos, rendendo os vigilantes. Logo após a ação, o bando fugiu. Vários destacamentos militares da região foram acionados na captura dos bandidos, no entanto, até agora ninguém foi preso.

http://www.iguatunoticias.com

Homem mata ex-mulher e sogra a facadas no bairro Fomento, em Iguatu-CE


O fato aconteceu no início da madrugada de hoje, por volta de 00h20. A Polícia Militar recebeu a informação de que um homem teria agredido duas mulheres com uma faca, no bairro Fomento, em Iguatu. Os policiais foram até o local e encontraram os corpos das vítimas caídos ao solo, sem vida, e apresentando marcas de perfurações a faca. As duas mulheres foram identificadas por Maria Genaci Pereira, de 56 anos, aposentada, natural de Acopiara, e Patrícia Vieira da Silva, de 33 anos.

O acusado do duplo homicídio, está foragido.

De acordo com informações da Polícia, o acusado não aceitava o fim do relacionamento com Patrícia, e na noite de ontem procurou a ex-mulher para uma conversa, e após discussão, atingiu a vítima com várias facadas. A mãe de Patrícia tentou socorrer a filha e também foi atingida. Os corpos das vítimas foram levados para a Perícia Forense de Iguatu.

Fonte:http://www.iguatunoticias.com

Bolsonaro vai a 28% e Haddad, a 16%; Ciro, a 13%, mostra Datafolha

Foto: Divulgação

Afastado da campanha nas ruas há duas semanas, o deputado Jair Bolsonaro (PSL) manteve a liderança da corrida presidencial, de acordo com uma nova pesquisa feita pelo Datafolha.

Conforme o levantamento, concluído nesta quarta (19), o capitão reformado do Exército oscilou dois pontos para cima e alcançou 28% das intenções de voto, mantendo a trajetória de crescimento observada desde o início da campanha.

O ex-prefeito Fernando Haddad (PT), que cresce desde sua confirmação como substituto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na corrida, atingiu 16% das preferências, três pontos a mais do que na semana passada.

O candidato petista continua tecnicamente empatado com Ciro Gomes (PDT), que ficou estagnado, com 13%. 

O instituto entrevistou 8.601 eleitores de 323 municípios na terça (18) e na quarta (19). A margem de erro é de dois pontos percentuais, e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa foi contratada pela Folha de S. Paulo e pela TV Globo e registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o protocolo BR-06919/2018.

As menções espontâneas a Bolsonaro também cresceram nos últimos dias, assim como as citações a Haddad. 

Bolsonaro cresceu no Sudeste, Norte e Sul, onde atingiu sua melhor marca (37%), e ganhou pontos entre jovens e até entre mulheres, apesar da grande rejeição no segmento. 

O petista cresceu no Sudeste e no Nordeste -onde alcança a melhor pontuação (26%) e única região em que está à frente de Bolsonaro.

O ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), que tem quase metade do tempo de TV, está estagnado na pesquisa, com 9%.

O tucano aparece empatado com Marina Silva (Rede), que agora soma 7% das preferências, menos da metade do que tinha no início da campanha.

As simulações do Datafolha para segundo turno mostram que Ciro é o único candidato que venceria todos os rivais.

Ele bateria Bolsonaro com 45% das intenções, vantagem de 6 pontos sobre o capitão. Nos outros cenários, Bolsonaro empata com Haddad, Alckmin e Marina. 

A rejeição a Bolsonaro continua alta, e a de Haddad cresceu. Segundo a pesquisa, 43% dos eleitores dizem que não votariam de jeito nenhum no capitão e 29% rejeitam o petista. 

Os eleitores de Bolsonaro e Haddad são os mais convictos. Apenas um de cada quatro apoiadores dos candidatos admite escolher outro nome.

No conjunto do eleitorado, 40% dizem que podem mudar o voto. Entre eles, 15% indicam Ciro como segunda opção, 13% apontam Marina, 12% optam por Haddad e Alckmin e 11% indicam Bolsonaro.


por Ricardo Balthazar | Folhapress

Bahia tem a gasolina mais cara do Nordeste e a sexta mais cara do país

Foto: Reprodução / EBC

Um levantamento feito pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) constatou que a Bahia possui a gasolina mais cara do nordeste, valendo em média R$ 4,807 no estado, que aparece em sexto lugar na colocação nacional. O valor é quase R$ 0,20 maior do que a média nacional, que foi R$ 4,628. A pesquisa considerou os preços de 330 postos baianos, na semana do dia 8 a 15 de setembro.

O preço elevado da gasolina pode estar relacionado à alta margem de lucro média do estado, ou seja, à maior diferença entre o preço que o combustível é vendido e o valor pelo qual ele é comprado pelos postos. A margem média da Bahia é a segunda maior do Brasil, apresentando o lucro médio de R$ 0,615. O estado fica atrás somente do Acre, onde os postos lucram uma média de R$ 0,734 pelo litro do combustível.

O estado brasileiro que a pesquisa aponta a gasolina mais cara é o Acre, que vende o litro a uma média de R$ 5,129, seguido de perto pelo Rio de Janeiro, que apresenta uma média de preço de R$ 4,999. Já o estado onde o consumidor pode comprar a gasolina mais barata é o Amapá, que vende o combustível a R$ 4,129.

Na Bahia, a cidade em que se compra a gasolina mais cara é Porto Seguro, com o valor do litro a R$ 5,249. Já o município onde o combustível está mais barato é Lauro de Freitas, que vende a gasolina a uma média de R$ 4,403. A cidade com menor lucro para os postos é Lauro de Freitas, com R$ 0,31. Já o município que apresentou a maior margem média foi Livramento de Nossa Senhora, com R$ 0,982. Na capital baiana, o preço médio do litro de combustível é R$ 4,863, com a margem de lucro para os postos de R$ 0,707.

Briga na Justiça chega ao fim e ursa mais triste do mundo será transferida do Piauí

Foto: Reprodução / Instagram

A Ursa Marsha, que ficou conhecida na internet como a "ursa mais triste do mundo", será transferida do Parque Zoobotânico de Teresina, onde vivia sob o calor que chega aos 40º C na cidade. Antes do zoológico, o animal passou por maus-tratos em um circo por cerca de 20 anos, onde era mantido em uma jaula.

A briga na justiça se estende há algum tempo. Em novembro de 2017, o juiz Frederico Botelho de Barros Viana havia determinado a transferência da ursa para o santuário Associação Mata Ciliar, em Jundiaí (SP). Porém, uma decisão do desembargador Jirair Aram Meguerian, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, derrubou a liminar da transferência, alegando que a longa distância entre Teresina e Jundiaí colocaria a saúde da ursa em risco.

Uma petição de uma organização de defesa da natureza e dos animais, que contou com quase 50 mil assinaturas foi responsável pela reabertura do debate sobre a transferência da ursa Marsha. Apesar do santuário Rancho dos Gnomos, em São Paulo, já ter se prontificado para receber a ursa, o zoológico mostrou resistência em liberá-la.

Banco Central mantém taxa básica de juros em 6,5% ao ano; menor patamar desde 1999

Foto: Reprodução / EBC

O Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) optou pela manutenção da taxa básica de juros (Selic) em 6,5% ao ano. A decisão foi divulgada nesta quarta-feira (19) e conforme informações do portal G1 já era esperada pelo mercado financeiro. Fixado desde março deste ano, este é o menor patamar da Selic desde o início do regime de metas para a inflação, em 1999.

Analistas estimam que a taxa não seja alterada até o fim de 2018, e que em 2019 seja elevada gradualmente até alcançar 8% ao ano. A Selic é a taxa básica de juros da economia e serve como referência para todas as demais taxas cobradas das famílias e empresas.

A meta central de inflação neste ano é de 4,5%, no entanto, com a "margem de tolerância", a meta será considerada formalmente cumprida caso fique entre 3% e 6%.

O Copom informou que o cenário econômico atual "prescreve manutenção da taxa Selic no nível vigente". O comitê indica a possibilidade de elevação dos juros caso haja a possibilidade de aumento da inflação "no horizonte relevante para a política monetária".

Lula não é preso político e está pagando por seus erros, diz Marina Silva

Foto: Reprodução / Congresso em Foco

A presidenciável Marina Silva (Rede) disse discordar da tese do PT de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seja um preso político. "Eu não concordo que é preso politico. Está pagando pelos erros que cometeu", afirmou ela em evento da revista Veja, nesta quarta-feira (19), em São Paulo.

"É preciso acabar com essa história de rouba mas faz. A banalização da corrupção não pode acontecer no Brasil", disse.

Marina afirmou ainda que "nunca houve qualquer insinuação" de corrupção no entorno dela enquanto esteve filiada ao PT. "Nunca me envolvi com nada dessas coisas."


por Joelmir Tavares | Folhapress

No Nordeste, Haddad lidera com folga e Bolsonaro briga com Ciro pelo 2º lugar

Foto: Ricardo Stuckert

Considerando apenas a região Nordeste, o candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, lidera com folga a pesquisa eleitoral divulgada pelo Ibope divulgada nesta terça-feira (18). Na disputa pelo segundo lugar, Ciro Gomes (PDT) e Jair Bolsonaro (PSL) aparecem tecnicamente empatados, com o último 1% atrás.

No Nordeste, o crescimento recente de Haddad foi ainda maior que o registrado nacionalmente. Na pesquisa Ibope do dia 11 de setembro, ele tinha 13% das intenções de voto. No levantamento desta terça, o índice subiu para 31%. Confira abaixo os números dos principais candidatos na pesquisa mais recente:

Fernando Haddad (PT): 31%
Ciro Gomes (PDT): 17%
Jair Bolsonaro (PSL): 16%
Marina Silva (Rede): 6%
Geraldo Alckmin (PSDB): 5%