PROMOÇÃO

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Dois empresários são presos em Saboeiro

A operação do Ministério Público do Ceará (MPCE) com apoio da Polícia Civil, executou seis mandados de prisão preventiva e 25 de busca e apreensão

Dois empresários foram presos, ontem, durante a 'Operação Avalanche', que investiga um esquema de fraudes nas licitações do Município de Saboeiro (a 450Km de Fortaleza). Os detidos são Antônio Francisco Fernandes Costa e Antônio Antonerges Xavier Almeida, suspeitos de integrar a organização criminosa, que segundo o Ministério Público Estadual (MPCE), teria desviado, cerca de R$ 5,4 milhões da Prefeitura de Saboeiro. Na manhã de ontem, a operação do MPCE com apoio da Polícia Civil, executou seis mandados de prisão preventiva e 25 de busca e apreensão. Os alvos foram a Prefeitura de Saboeiro; escritórios de contabilidade de Tauá; e residências, em Quixadá e Fortaleza. Dos seis mandados de prisão apenas dois foram cumpridos contra os empresários. Permanecem foragidos Uriel de Alencar Rocha Santos Martins, filho do prefeito do Município; José Alves de Alencar, pregoeiro da Comissão de Licitações de Saboeiro; Pedro Francisco de Sousa Targino, empresário de Quixadá; e Francimar Júnior Martins, conhecido como 'Badu'. Conforme advogados revelaram ao MP, Francimar Martins e Pedro Targino se apresentarão, hoje, às autoridades.

Combustível


De acordo com o Ministério Público, a 'Operação Avalanche' investiga também desvios de, pelo menos, R$ 2,8 milhões no serviço de abastecimento dos veículos da Prefeitura.
Conforme a Instituição, o esquema de desvio e emissão de vales era realizado com a participação direta de Uriel Martins, filho do prefeito.
Segundo as apurações, Uriel emitia vales para abastecimento, mas não realizava o serviço nos veículos do órgão. A prática configura, conforme o MPCE, crime de falsidade documental, peculato, associação criminosa e usurpação de função pública. "Em um único serviço de abastecimento, uma retroescavadeira (com capacidade máxima de 300 litros), abasteceu 1.679 litros, totalizando o valor de R$5.691. O filho do Prefeito também é investigado por exercer, ilegalmente, a função de coordenador de transportes", afirmou o promotor de Justiça Herbet Gonçalves Santos.

Combinados

Já a participação dos empresários se dava com o pagamento de propinas. Segundo o MPCE, a cada mês, membros da comissão de licitações recebiam R$ 2 mil do empresário Antônio Antonerges. O valor era parte do combinado para que ele fosse beneficiado com os resultados das licitações da cidade. "Tudo acontecia em conluio com o pregoeiro da comissão, praticando os crimes de associação criminosa, falsidade documental, falsidade ideológica, corrupção ativa e passiva", ressaltou o promotor. As fraudes, segundo o MPCE, incluem consultorias dadas por empresas investigadas. De acordo com inquérito, só neste ano, já foram gastos R$ 400 mil em consultorias. Conforme o promotor Hebert Gonçalves, juntas, as fraudes podem chegar a um prejuízo de R$ 5,4 milhões aos cofres públicos de Saboeiro. A reportagem entrou em contato com a Prefeitura, mas as ligações não foram atendidas.

Fonte:Diario do Nordeste

Nenhum comentário: