PROMOÇÃO

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Joesley Batista reconhece que mentiu em áudio e pede desculpas por 'ato vergonhoso'

Foto: Divulgação

Os delatores Joesley Batista e Ricardo Saud divulgaram nota na noite desta terça-feira (5) admitindo que mentiram na gravação feita por eles que faz referência ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). No comunicado, eles pedem desculpas pelo "ato desrespeitoso e vergonho". "Não temos conhecimento de nenhum ato ilícito cometido por nenhuma dessas autoridades. O que nós falamos não é verdade, pedimos as mais sinceras desculpas por este ato desrespeitoso e vergonhoso e reiteramos o nosso mais profundo respeito aos Ministros e Ministras do Supremo Tribunal Federal, ao Procurador-Geral da República e a todos os membros do Ministério Público", relata a nota. Nesta segunda-feira (4), Janot fez disse que o conteúdo do áudio é "gravíssimo" e ameaçou cancelar o acordo de delação premiada feito com os executivos da JBS, retirando, portanto, benefícios concedidos a Batista e Saud. O procurador ressaltou que as provas fornecidas pelos executivos seriam preservadas. Nesta terça, o ministro Edson Fachin, do STF, determinou a retirada do sigilo da gravação.

Nenhum comentário: