PROMOÇÃO

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Paralisação da Operação Pipa chega ao quinto dia no Ceará

Mais de 1.600 carros-pipa cadastrados no programa emergencial de abastecimento d’água para comunidades rurais do Ceará, o Operação Carro-Pipa, do Governo Federal, continuam paralisados. Os pipeiros aguardam do comando geral da 10ª Região Militar do Exército Brasileiro, responsável pelo controle e fiscalização do serviço dos pipeiros no Ceará, o atendimento da principal reivindicação da categoria, a substituição do sistema de monitoramento das rotas. A manifestação teve inicio na última segunda-feira (6). O presidente do Sindicato dos Pipeiros do Estado do Ceará (Sinpece), Eduardo Aragão, informou que nesta manhã (10), representantes da categoria terão reunião com o comando da 10ª Região Militar. No primeiro contato a proposta foi de substituição dos equipamentos de rastreamento via satélite, todavia foi oferecida apenas a troca dos aparelhos defeituosos. Os pipeiros não aceitaram. Decidiram manter a paralisação. Ainda ontem (9) a 10ª Região Militar informou que 500 unidades de uma nova versão do GPipa Brasil, como o sistema de monitoramento é conhecido, substituirá as maquinas com problema instaladas nos carros-pipa. O Sinpece ainda não havia sido cientificado da providência. Ressaltou o representante dos pipeiros que somente o novo modelo é mais eficiente. As outras reivindicações, como a prestação de contas mais ágil, serão discutidas com o retorno das rotas.  Pelos levantamentos do Sinpece os pipeiros atendem de 20 mil rotas, da Operação Pipa Federal, atendendo mais de 800 mil habitantes de localidades rurais em 128 municípios do Ceará.

Fonte:Diário do Nordeste.



Nenhum comentário: