PROMOÇÃO

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

PSDB planeja esconder Aécio Neves na convenção nacional do partido

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Com a imagem desgastada após as denúncias da Operação Lava Jato, o senador Aécio Neves (MG) terá participação reduzida na próxima convenção nacional do PSDB, marcada para 9 de dezembro. O mineiro, afastado da presidência do partido desde maio, nem sequer deve discursar no evento que alçará o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, ao comando nacional da legenda. A intenção é evitar que a imagem desgastada do senador possa, de alguma forma, ser associada a de Alckmin, pré-candidato à Presidência da República. A transmissão do cargo, por exemplo, deve ficar a cargo de Alberto Goldman, presidente interino da legenda. Aliados de Alckmin querem evitar até mesmo que o senador mineiro seja fotografado ao lado do governador paulista. "O Alckmin ficará muito feliz em ser o Goldman (que fará a transmissão do cargo). Mais do que isso não posso falar", disse à reportagem o deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), um dos principais aliados de Aécio. O líder do PSDB na Câmara, Ricardo Tripoli (PSDB-SP), ligado a Alckmin, afirma que caberá ao próprio Goldman definir a participação de Aécio. "Isso não está combinado, precisa ver com o Goldman, ele que vai conduzir o partido na convenção", disse. Segundo ele, a ideia é que apenas líderes de bancadas na Câmara e no Senado e governadores discursem na convenção. Procurado via assessoria, Aécio ainda não respondeu.

por Igor Gadelha e Thiago Faria | Estadão Conteúdo

Nenhum comentário: