PROMOÇÃO

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Ferroviário faz história, elimina o Sport nos pênaltis e se classifica na Copa do Brasil


O goleiro Bruno Colaço foi o grande nome da classificação ao defender duas penalidades

O Ferroviário conseguiu feito histórico na Ilha do Retiro. Após muita luta durante toda a partida e capacidade de reação, a equipe coral buscou empate no termpo normal por 3 a 3 diante do Sport, na noite dessa quinta-feira (15), na Ilha do Retiro. Os gols da equipe pernambucana foram marcados por Anselmo, no primeiro tempo, Fabrício e Marlone, no 2º tempo; já o Tubarão da Barra fez seus dois gols com Mazinho, aos 31 e aos 37 da etapa derradeira e chegou ao improvável empate com Valdeci, aos 40 minutos da etapa final. 


Na decisão por pênaltis, brilhou a estrela do goleiro Bruno Colaço, que defendeu duas cobranças, e o Ferroviário venceu por 4 a 3. Pela classificação, o time da Barra do Ceará embolsa R$ 1 milhão e 400 mil e aguarda o vencedor de Vila Nova e Joinville. 


Agora, o time do técnico Ademir Fonseca volta suas atenções para o Campeonato Cearense, quando, no próximo domingo (18), enfrenta o Guarani de Juazeiro, às 16h, no Estádio Raimundão, em Caucaia. O time da Barra do Ceará ocupa o 2º lugar no certame estadual. 


O jogo


A equipe da Barra do Ceará iniciou a partida de maneira muito equilibrada com o poderoso Sport Recife, da Série A do Campeonato Brasileiro. Nos minutos iniciais, Valdo Bacabal teve oportunidades e as desperdiçou. Logo depois, Leandro Pereira perdeu chances valiosas para o time da casa.




Porém, aos 37 minutos da etapa inicial, após o atacante Rogério, que havia entrado no lugar de Leandro Pereira, ganhar pelo alto, a bola sobrou para Anselmo inaugurar o placar na Ilha do Retiro. Aos 40, Jean arriscou de fora da área e obrigou Magrão a realizar grande defesa. Os números no 1º tempo mostravam uma partida equilibrada no Recife.


Reação coral


Na etapa final, o Sport impôs sua superioridade nos primeiros minutos e ampliou a vitória para 2 a 0, após Marlone descolar ótimo passe em profundidade para o lateral esquerdo Capa cruzar na medida para Fabrício, que soltou um petardo de cabeça sem chances para Bruno Colaço. Aos 26, Rogério acionou o garoto Índio pela direita, que rolou a bola para Marlone, de frente para o gol, estabelecer um 3 a 0 no marcador. Aparentemente o Ferroviário estava eliminado da Copa do Brasil, poucos acreditavam na reação.


Até que, aos 31 minutos, após cobrança de escanteio, Mazinho desviou para o fundo das redes de Magrão e iniciava a reação da equipe cearense. Aos 37, Mazinho, de novo ele, penetrou na área e finalizou para ótima defesa de Magrão, mas o arqueiro da equipe da casa não deu sorte e a bola acabou caindo dentro do gol. Melhor para o Ferroviário, que só precisava de mais um gol para levar a decisão para os pênaltis e fazer história.


Aos 41, após grande jogada pela esquerda, Valdeci penetrou pelo meio e fez o que poucos acreditavam: o Ferroviário chega ao empate em dez minutos e leva a decisão para os pênaltis.
Estrela de Colaço


Nos pênaltis, o goleiro do Ferroviário acabou se tornando a grande figura da jornada. Bruno Colaço defendeu logo as cobranças de Rogério e Marlone, dois dos principais nomes da equipe pernambucana. Pelo lado coral, apenas Mota desperdiçou sua cobrança. Feito épico nas páginas da história do Ferroviário Atlético Clube.




Red; DN

Nenhum comentário: