PROMOÇÃO

quarta-feira, 7 de março de 2018

Casal é preso suspeito de estuprar as quatro filhas


A delegada Gabriela Barreto e o titular da Dececa, Levy Louzada, disseram que a mãe das vítimas também participava ativamente dos abusos ( FOTO: THIAGO GADELHA )

Um casal suspeito de abusar sexualmente das quatro filhas foi preso, na manhã da última segunda-feira (5), no bairro Rodolfo Teófilo, em Fortaleza. Segundo a Polícia, no local da prisão, foram encontrados objetos, que seriam usados nos estupros. Os agressores foram capturados em uma operação conjunta da Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente (Dececa) e da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), depois que uma das vítimas denunciou os abusos sofridos pelo padrasto e pela mãe. Após desenvolver problemas psiquiátricos, a jovem de 22 anos procurou um auxílio psicoterapêutico e registrou a queixa. Segundo a vítima, o caso já acontecia há, pelo menos, 16 anos. Além dela, as três irmãs - de 11, 15 e 18 anos -, também eram abusadas. Segundo a delegada titular da DDM de Icó, Gabriela Barreto, a menina de 15 anos já é mãe. O fato gera suspeita se a criança é filha do padrasto da vítima. A delegada afirma que alguns dos estupros eram presenciados por toda a família. Uma das vítimas relatou que o padrasto pedia para ela gravar vídeos pornográficos para lhe enviar.
"Ele acreditava que tinha o direito de tirar a virgindade delas", disse a delegada. Uma oitiva especial foi realizada, no sentido de estabelecer uma relação de confiança com as crianças, objetivando o mínimo dano possível a elas.
Sobre o comportamento das vítimas, a delegada Gabriela Barreto afirmou que elas apresentavam características de pessoas depressivas. "Percebi nos depoimentos que aquilo se tornou uma coisa natural. Elas acreditavam que eram culpadas".

Icó

A família residiu no Município de Icó, onde o homem traficava drogas, até o ano de 2012. Vieram morar em Fortaleza, para preservarem a vida, já que ele havia sofrido uma tentativa de homicídio. De acordo com o delegado titular da Dececa, Levy Louzada, a mãe das meninas também participava ativamente do abuso sexual de suas quatro filhas. "Ela apoiava os abusos, dizendo que as filhas tinham que ter a primeira relação com o pai'', pontuou Louzada.

As crianças foram encaminhadas ao Conselho Tutelar da área em que residiam, em Fortaleza. A irmã do abusador procurou o órgão com o objetivo de custodiar as enteadas dele. O suspeito respondia por tráfico de drogas e receptação; já a mãe das vítimas não tinha antecedentes criminais. Eles serão autuados por estupro de vulnerável.

Diario do Nordeste

Nenhum comentário: