PROMOÇÃO

sexta-feira, 23 de março de 2018

TAITINGA Oito detentos aproveitam apagão para fugir de CPPL




Oito presos aproveitaram o apagão que afetou o Ceará e mais 12 estados, na noite da última quarta-feira (21), para fugir da Casa de Privação Provisória de Liberdade Professor Clodoaldo Pinto (CPPL II), em Itaitinga. A Unidade concentra detentos ligados à facção Guardiões do Estado (GDE).

De acordo com a Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus), os detentos deixaram a penitenciária por volta de 20h. "Os internos quebraram o pergolado e tiveram acesso à área externa da unidade, onde cortaram a grade de proteção", explicou a Pasta.

Segundo o presidente do Sindasp-CE, Valdemiro Barbosa, a energia voltou a funcionar por volta de 22h15, mas os servidores da Sejus já avistaram os cobogós da Rua B quebrados e o alambrado da cerca cortado.

Outros 350 homens são custodiados na Rua B da CPPL II, que tem mais de mil presos, conforme o Sindasp.

Os membros da GDE estão soltos dentro da Unidade, e controlam o horário de entrada e saída das celas, segundo o conselho Penitenciário Estadual (Copen) constatou em uma vistoria. O presídio é o único que não passou por reformas após a crise no Sistema Penitenciário cearense em 2016, quando houve uma série de rebeliões e mortes.

"Não fizeram absolutamente nada. Tem mais de mil detentos da facção GDE, todos soltos. A reforma foi anunciada para 2016 e não foi feita até agora. O gerador de energia não funciona e apenas oito agentes penitenciários fazem a custódia desses mil presos", denunciou Barbosa.

Diario do Nordeste

Nenhum comentário: