PROMOÇÃO

segunda-feira, 30 de abril de 2018

Ex-técnico da seleção de ginástica artística é acusado de assediar 40 atletas

Foto: Ricardo Bufolin / CBG

Ex-técnico da seleção brasileira de ginástica artística, Fernando de Carvalho Lopes deixou o cargo há quase dois anos por causa de uma denúncia de assédio sexual por parte dos pais de um menino menor de idade treinador por ele num clube de São Paulo. Em reportagem divulgada no último domingo (29), 40 atletas e ex-atletas afirmaram ter sido vítimas, e dez levaram o caso à Justiça. Em todos os casos, o ex-treinador foi acusado de aproveitar a pouca idade para tocá-los insistentemente. Petrix Barbosa, campeão pan-americano por equipes em 2011, foi o único a falar abertamente sobrne o assunto. "Fernando foi meu primeiro técnico, o Mesc foi meu primeiro clube, onde comecei a ginástica. Essa pressão psicológica num moleque de 10, 11 anos... Banho junto, me espiar... Já acordei com ele, não sei quantas vezes, com a mão dentro da minha calça", disse. "Ele sempre perguntava como estava o nosso desenvolvimento. Ele precisava acompanhar o nosso crescimento para poder mudar o treino. E ele pedia para mostrar o pênis", completou Petrix, que hoje treina nos Estados Unidos. A reportagem ouviu mais de 80 pessoas, entre atletas, família e dirigentes. "Ele pedia para me masturbar e ejacular na frente dele", diz um ex-atleta, que pediu para não se identificar. Fernando Lopes, por sua vez, negou as acusações. "Acho que eu tive o problema de muitas vezes misturar, achar que era mais do um técnico. Isso talvez tenha dado uma margem de interpretação errada. Eu tenho minha consicência limpa: nunca estuprei, nunca molestei ninguém da forma como está sendo colocado", disse.

Nenhum comentário: