PROMOÇÃO

sábado, 7 de julho de 2018

Tite analisa eliminação e deixa futuro na Seleção em aberto

Foto: Fifa / Getty Images

Logo no início da entrevista coletiva, o técnico Tite preferiu avaliar o jogo e disse que não analisaria nenhum jogador individualmente.

“Quero analisar o jogo. Não vou entrar em individualidades, é desumano. Do outro lado tinha uma equipe de qualidade. Grande parte do jogo dominamos, criamos oportunidades. Na efetividade a Bélgica traduziu em gols. Não em termos de desempenho”, apontou. Questionado se continuará no comando da Seleção, o técnico foi enfático: “Não falo absolutamente nada a respeito de futuro. É um momento de emoção”. Tite também defendeu Fernandinho. O volante entrou no lugar do suspenso Casemiro e acabou marcando contra logo no início do jogo. O treinador disse que prefere analisar o todo. “Fernandinho joga muito e exerce a mesma função no City. Tivemos dois terços do jogo na nossa mão, com equilíbrio emocional de jogar com 2 a 0 atrás. Antes de tomar o gol já tinha tido duas chances reais. Tenho que ter discernimento para passar aos atletas a capacidade de absorver um golpe forte. Temos que analisar o conjunto da obra”. Por fim, o treinador destacou o orgulho da delegação brasileira e disse não ter condição de “projetar nada”. "Não quero ser demagogo e falar de sentimento. Passei para a minha comissão técnica o orgulho que senti de todos. Talvez tenha faltado competência em algum momento. Mas dedicação plena, não. Todos os momentos buscamos soluções. Orgulho do trabalho, sentimento de derrota. Mas o discernimento de saber avaliar e não ter condição de projetar nada", concluiu.

Nenhum comentário: