PROMOÇÃO

quinta-feira, 26 de julho de 2018

VIOLÊNCIA Empresária é morta a tiros e a golpes de faca na Sabiaguaba

Um policial informou que a motivação do crime pode estar relacionada a um desentendimento com os vizinhos; de acordo com o militar, a área é dominada por uma facção criminosa

Na vítima, foram constatadas marcas de tiros e facadas, além de manchas nas mãos, como sinal de que houve uma luta corporal entre os suspeitos ( Foto: Reprodução/ TV Diário )

Uma empresária foi assassinada a tiros e a facadas, na tarde desta quarta-feira (25), em um sítio, localizado entre as ruas Estrada da Sabiaguaba e Nascente da Lagoa, no bairro Sabiaguaba, em Fortaleza. Após o crime, os suspeitos fugiram. De acordo com um policial militar, a vítima foi identificada como Eliana Aparecida Peres de Araújo, de 51 anos. 

O PM informou que a empresária era dona de um restaurante localizado na área nobre da Capital e havia registrado um Boletim de Ocorrência (B.O) sobre o furto de alguns objetos os quais estavam no interior de um dos veículos dela, que estava estacionado do lado de fora do sítio. 

"Depois disso, o automóvel foi queimado. Talvez foi uma vingança por ela ter atraído a polícia para o local, porque a área é dominada por uma facção criminosa", contou o agente de segurança. 

Segundo o PM, quando ouviu o barulho dos tiros, ele se dirigiu ao sítio. "A polícia já estava de olho naquele local, pois ela havia registrado uma queixa alegando estar sendo ameaçada de morte. A motivação pode ter sido uma discussão com a vizinhança. Os assassinos, supostamente, são os dois homens que a ajudaram a levar comida aos animais". 

Um inquilino da vítima afirmou que a mulher comprou o imóvel com o objetivo de reformar e fazer eventos da igreja, mas que, por enquanto não iniciava a reforma, alugou o sítio para ele morar com a esposa e os quatro filhos.

O homem declarou que Eliana Araújo rescindiu o contrato e solicitou que os locatários saíssem do local, alegando que iria começar a reforma. "Ela era uma pessoa difícil de lidar, mas nós mantinhamos uma relação normal".

Conforme o casal, no momento do crime, os dois estavam procurando outro imóvel para alugar. O homem e a mulher disseram ter ouvido os disparos, mas não imaginavam que seria dentro do sítio. 

Ao chegar ao local, viram o carro da vítima, uma Mitsubishi, modelo L-200, de cor preta, em frente ao imóvel e, ao entrarem, viram a mulher morta, dentro de um chiqueiro de porcos. "De dois em dois dias ela vinha aqui dar comida aos porcos. Sempre estava acompanhada de dois homens, nem sempre os mesmos", contou o homem à reportagem.

Na vítima, foram constatadas marcas de tiros e facadas, além de manchas nas mãos, como sinal de que houve uma luta corporal com os suspeitos. A Polícia Civil investigará o crime, no intuito de capturar os criminosos.

Diario do Nordeste

Nenhum comentário: