PROMOÇÃO

sexta-feira, 24 de agosto de 2018

No interior de São Paulo, Bolsonaro diz que, 'a princípio', participará de debates

Foto: Fernando Frazão / Agência Brasil

Em Araçatuba (540 km de São Paulo), o candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) disse nesta quinta-feira (23) que "a princípio" vai participar dos próximos debates agendados com outros candidatos. É a segunda cidade paulista visitada pelo candidato nesta semana.

O presidente do PSL e braço direito do deputado, Gustavo Bebiano, afirmou nesta quarta (22) à Folha de S.Paulo que a campanha reavaliava participar de próximos debates.

No interior, Bolsonaro criticou os formatos dos debates. "Aqui, eu consegui te dar uma resposta de três minutos, razoável. Lá eu tenho 45 segundos para responder a mesma pergunta", disse, em entrevista.

O deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho de Jair, disse à reportagem que o pai vai participar de todos os debates "de grande audiência".

O candidato foi recebido por uma multidão de simpatizantes aos gritos de "mito", participou de uma carreata e discursou para o público em um caminhão de som.

Sem citar Lula, o candidato disse que a mídia "dá espaço para presidiário" e afirmou que, apesar das diversidades, "vai até o final". Ele reafirmou bandeiras da candidatura como a liberação do porte de arma, criminalização do aborto e a punição de invasores de terras.

Ao falar de criminalidade, defendeu a redução da maioridade penal e disse que o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) "precisa ser rasgado e jogado na latrina". "Tem que diminuir para 14 anos e, se não for possível, para 16 ou 17 anos".

Questionado se ele acredita que pode ser prejudicado judicialmente caso se torne réu em um processo que responde por ter supostamente ofendido os quilombolas, Bolsonaro se irritou.

"Quem eu ofendi? Ofensa a quem? Estou te perguntando. Quero que você responda. Eu não sou réu. Eu estava defendendo as mulheres e vou continuar defendendo", disse durante caminhada no centro da cidade.

O STF (Supremo Tribunal Federal) liberou nesta semana para julgamento na Primeira Turma denúncia contra ele. O colegiado vai decidir se Bolsonaro se torna réu. O caso deve ir a julgamento no dia 4 de setembro.


por Kaio Esteves | Folhapress

Nenhum comentário: