PROMOÇÃO

quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Pesquisadores estudam o uso do leite de jumenta para recuperação de bebês prematuros

Pesquisadores estudam a possibilidade do uso do leite de jumenta para a recuperação de bebês prematuros. Segundo o professor da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) Adroaldo Zanella, o leite do animal possui características semelhantes a do leite humano. Entretanto, o estudo enfrenta problemas: a criação do Parque Nacional do Jumento. “O leite de jumentas possui características únicas e muito parecidas com o leite humano. Pode ajudar na recuperação de crianças prematuras”, explica Adroaldo, em entrevista à Rádio Tribuna Band News. O animal típico do Ceará também é alvo de outro estudo. “A segunda pesquisa é desenvolver estratégias de como o jumento pode proteger rebanhos de ovinos e de caprinos”, acrescenta Adroaldo. Por outro lado, o professor explica que os estudos seriam vinculados ao Parque Nacional do Jumento, no município de Santa Quitéria, a 222 km de Fortaleza, que aguarda ser inaugurado. “O gargalo maior hoje é uma decisão política do Governo do Ceará em chamar parceiros e atores interessados para viabilizar recursos para transformar a fazenda Paula Rodrigues no Centro de Excelência de Tecnologias sustentável, juntamente com a Escola Família Agrícola de Santa Quitéria”, explica.

Parque Nacional do Jumento
Os estudos para a criação do Parque Nacional do Jumento, no município de Santa Quitéria, a 222 km de Fortaleza, iniciaram ainda em 2014. O empreendimento ficará na fazenda Paulo Rodrigues, propriedade do Departamento Estadual do Trânsito (Detran-CE). Atualmente, no local, há mais de 2.700 animais, entre jumentos, bois e vacas; que foram recolhidos nas estradas pelo órgão. Os animais recolhidos são doados pelo abrigo para instituições de saúde e educação como alimento. Entretanto, o mesmo não pode ser feito com os jumentos. De acordo com o gerente do Núcleo de Regionais do Detran, João Carlos, os jumentos representam mais de 55% das apreensões feitas nas estradas do Ceará no primeiro semestre deste ano. “Qualquer associação agrícola que necessitar do trabalho de jumento, nós doamos”, comenta.
O projeto da criação do parque prevê a participação da União Internacional de Proteção Animal (Uipa). A última reunião sobre o equipamento aconteceu no mês de junho. No encontro, estiveram presentes representantes do Detran, da Universidade de São Paulo, do Ministério da Agricultura e da Secretaria de Agricultura de Santa Quitéria.


Tribuna do Ceará
http://www.avozdesantaquiteria.com.br

Nenhum comentário: