PROMOÇÃO

sexta-feira, 23 de novembro de 2018

Novo presidente do Banco do Brasil fala em privatização do que for possível

Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

O indicado para a presidência do Banco do Brasil, Rubem de Freitas Novaes, afirmou nesta quinta-feira (22) que tem como uma de suas orientações a privatização de ativos da instituição. Segundo a Agência Brasil, ele afirmou que as recomendações partiram diretamente do futuro ministro da Fazenda no governo de Jair Bolsonaro, Paulo Guedes.

"A orientação é eficiência, enxugamento e privatização do que for possível. Vamos buscar bons resultados e tornar o banco cada vez mais competitivo, mas de uma maneira enxuta", declarou Novaes. Por outro lado, ele descartou a privatização total do banco.

Economista, Novaes já foi diretor do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Em entrevista concedida nesta quinta, ele preferiu ainda não adiantar quais ativos do Banco do Brasil podem ser privatizados. "Isso está muito prematuro para eu detalhar. Primeiro, preciso tomar ciência da situação do banco, das pessoas que estão lá, pensar na formação da equipe", comentou.

Nenhum comentário: