PROMOÇÃO

domingo, 24 de fevereiro de 2019

Papa anuncia medidas da Igreja Católica para conter abusos contra crianças

Foto: Reprodução / Dial News

O papa Francisco classificou os abusos contra crianças e adolescentes como "crimes abomináveis" neste domingo (24). Na avaliação dele, esses são atos que "escondem a mão do mal" sem poupar a "inocência das crianças". Diante disso, o pontífice anunciou sete estratégias que serão tomadas pela Igreja Católica Apostólica Romana para "acabar com a violência contra as crianças".

"Gostaria de reiterar aqui que a Igreja não será poupada em fazer todo o necessário para levar à Justiça quem cometeu tais crimes. A igreja nunca tentará encobrir ou subestimar qualquer caso", ressaltou Francisco no encerramento do encontro promovido pelo Vaticano com representantes da igreja de vários países.

Na ocasião, o papa advertiu que abusos não devem ser encobertos e desvalorizados, pois atitudes assim favorecem a propagação do crime. A fim de evitar novos casos, ele acredita que o mundo digital deve ser inserido no esforço coletivo.

"Devemos empenhar-nos para que os jovens e as jovens, especialmente os seminaristas e o clero, não se tornem escravos de dependências baseadas na exploração e abuso criminoso dos inocentes e de suas imagens e o desprezo pela dignidade da mulher e da pessoa humana", destacou o papa.

De acordo com a publicação, desde quinta-feira (21), cardeais, arcebispos, bispos e líderes religiosos se reuniram para discutir medidas para combater os abusos e a exploração de menores. Após a missa de hoje, o papa também alertou os religiosos sobre o fato de que muitos abusos são cometidos dentro do âmbito familiar e por pessoas conhecidas.

A ação ocorre porque nos últimos meses várias denúncias contra padres e bispos de vários continentes vieram à tona.

Nenhum comentário: