Ceará vive onda de ataques desde 2 de janeiro. Membros de facções ordenaram uma sequência de crimes para tentar fazer com que governo desista de ações que tornam mais rigorosa a fiscalização nos presídios.


Governo do Ceará oferece recompensa para quem denunciar autores de atentados

O governador do Ceará, Camilo Santana, afirmou na tarde desta segunda-feira (14) que a Lei da Recompensa prevê o pagamento de um valor entre de R$ 1 mil e R$ 30 mil para quem fornecer informações que possam levar à prisão de autores de ataques no estado.

Criminosos voltaram a cometer ataques no Ceará entre a noite de domingo (13) e a manhã desta segunda (14), 13º dia seguido da onda de violência que atinge o estado. Eles explodiram uma bomba em uma ponte em Fortaleza, metralharam a sede da Guarda Municipal, incendiaram um ônibus escolar no município de Saboeiro e atiraram na Câmara Municipal de Tururu. Ninguém se feriu.

Para garantir o benefício, as informações devem auxiliar as forças de segurança nas seguintes situações:

Esclarecimento de crimes cometidos;
Esclarecimento de fatos ou ações de preparação de crimes, evitando o delito;
Localização de pessoas procuradas pelos órgãos de segurança ou contra as quais exista ordem de prisão;
Identificação e localização de bens móveis ou imóveis pertencentes a membros de organizações criminosas.

"A prestação da informação e o pagamento da recompensa serão feitos com absoluto sigilo e anonimato dos denunciantes", afirmou Camilo Santana. As denúncias podem ser feitas por telefone, nos números (85) 98969-0182 ou 181.

O valor foi denifido em decreto assinado por Camilo Santana na tarde desta segunda. A Lei da Recompensa foi aprovada no sábado (12), em sessão extraordinária na Assembleia Legislativa, como forma de tentar conter a onda de ataques no estado.

O decreto institui uma comissão "que definirá cada caso de pagamento conforme regras já estabelecidas". A comissão tem membros das secretarias de Segurança, Administração Penitenciária, Procuradoria Geral do Estado, Casa Civil e Planejamento e Gestão.

Para definir a premição de cada denúncia, a comissão vai considerar os seguintes critérios: a gravidade do crime; repercussão e reprovação social do crime; complexidade do crime e sua investigação; e a dificuldade que os órgãos de segurança teriam para obter a informação.

Por G1 CE