São cumpridos mandados de busca e apreensão na 2ª fase da Operação Decantação, que mira desvios na Companhia de Saneamento de Goiás. Justiça também determinou o sequestro de 65 imóveis avaliados em R$ 35 milhões.


José Eliton (PSDB) é alvo de buscas — Foto: Reprodução/TV Anhanguera


A Polícia Federal cumpre nesta quinta-feira (28) mandados de busca e de prisão na Operação Decantação 2, que investiga fraude em licitações e desvio de dinheiro na Companhia de Saneamento de Goiás (Saneago). O ex-governador José Eliton (PSDB) é alvo de mandados de busca e apreensão.

O G1 pediu um posicionamento às assessorias de José Eliton e da Saneago e aguarda retorno.

De acordo com a Polícia Federal, empresários, dirigentes da empresa e agentes públicos são investigados pelos desvios, cometidos entre os anos de 2012 e 2016. Ao todo, a operação cumpre cinco mandados de prisão temporária e oito de busca em endereços de investigados e pessoas ligadas ao ex-governador, em Goiânia e Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital.

Polícia Federal apreende mala com cerca de R$ 800 mil durante a segunda fase da Operação Decantação — Foto: Polícia Federal/ Divulgação

Segundo a PF, os desvios no Governo de Goiás ocorreram na gestão de José Eliton, que ficou no lugar de Marconi Perillo quando ele se desincompatibilizou pra concorrer à eleição de 2017. Os mandados judiciais também envolvem sequestro de 65 imóveis, avaliados em R$ 35 milhões. De acordo com a PF, foi constatado que três empresas, de um único dono, foram beneficiadas em contratos com a Saneago, mesmo com impedimentos fiscais e não sendo especialistas na prestação dos serviços demandados, o que indica direcionamento de licitação.

Por Camila Bomfim e Paula Resende, TV Globo e G1 GO