TRF-4 nega pedido de Lula contra magistrados que julgaram caso do sítio de Atibaia

Foto: Sylvio Sirangelo / TRF4

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região negou, nesta quinta-feira (18), pedido feito pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para afastar os desembargadores Thompson Flores e João Pedro Gebran Neto do julgamento do processo do sítio de Atibaia. Lula foi condenado a 12 anos e 11 meses de prisão pelo caso.

De acordo com a defesa, os magistrados não atuaram com imparcialidade no processo em questão. No entanto, o pedido foi negado por unanimidade, e ambos vão julgar o recurso apresentado por Lula em maio deste ano.

De acordo com o Uol, a defesa diz que Thompson flores teria sido o responsável por ter mantido Lula na prisão em julho de 2018, após advogados pedirem a soltura do ex-presidente, que teria o direito por ser pré-candidato à Presidência da República. Já sobre Gebran Neto, a alegação é de que ele é amigo íntimo do atual ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro. A exceção de suspeição foi considerada intempestiva pelo Tribunal.

About Acopiara Alerta

Tecnologia do Blogger.