Fortaleza

Prédio desaba, famílias enfrentam angustia com desaparecidos e ruas são interditadas

Prédio desaba, famílias enfrentam angustia com desaparecidos e ruas são interditadas

A comoção tomou conta de milhares de cearenses que acompanharam, com expectativa, as ações de resgaste, nessa terça-feira (15), de um prédio residencial que desabou, no Bairro Dionísio Torres, em Fortaleza.

O prédio, com pilares comprometidos, ruiu por volta das 10 horas e 30 minutos. O barulho e a poeira assustaram moradores da vizinhança e despertarem a curiosidade de motoristas, passageiros e pedestres que passavam pelas proximidades da Rua Tiburcio Cavalcante, na esquina com Tomás Acioli, onde estava localizado o edifício de 7 andares.

As imagens deixaram a sensação de uma tragédia sem precedentes e com um número elevado de vítimas. Muitos moradores se encontravam em seus apartamentos na hora do desabamento. Ao final da noite dessa terça-feira, após um dia de intensas buscas, os números apontavam que 9 pessoas estavam desaparecidas e outras 9 foram internadas. Houve contradição das informações sobre uma vitima fatal.

Informado sobre a tragédia, o governador Camilo Santana suspendeu a agenda que cumpria em Brasília e retornou a Fortaleza. Camilo conversou em diversas oportunidades com integrantes da cúpula do Corpo de Bombeiros, da secretaria de Segurança Pública e da Secretaria de Saúde para saber mais informações sobre a tragédia.

Confira a declaração do governador do Estado, Camilo Santana:
Tocador de áudio

O presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Ceará, Emanuel Maia Mota defende a importância das fiscalizações em imóveis e afirmou que é necessário tomar medidas para evitar os constantes acidentes que atingem a população.Tocador de áudio Confira a nota do Governo do Estado sobre o desabamento clicando aqui.

Ceará Agora

About Acopiara Alerta

Tecnologia do Blogger.