Ainda de acordo com a Defesa Civil, há sete feridos, 2.620 desalojados e 911 desabrigados em Minas Gerais. Segundo o Inmet, BH registrou o dia mais chuvoso dos últimos 110 anos nesta sexta-feira (24).


Defesa Civil confirma 30 mortes em Minas Gerais em decorrência da chuva


Corpo de adolescente é resgatado no bairro Jardim Teresópolis, em Betim — Foto: Danilo Girundi/TV Globo


A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de Minas Gerais informou, neste sábado (25), que 30 pessoas morreram em decorrência das chuvas que atingem o estado nos últimos dias. O número, referente aos óbitos registrados entre os dias 24 e 25 de janeiro, foi atualizado em um boletim divulgado às 18h30.


Ainda de acordo com a Defesa Civil, há 7 feridos, 17 desaparecidos, 2.620 desalojados e 911 desabrigados em Minas Gerais. De acordo com o coordenador adjunto do órgão, tenente-coronel Flávio Godinho, os locais de cada morte serão divulgados ainda nesta noite.


Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Belo Horizonte teve o dia mais chuvoso dos últimos 110 anos, com medição feita entre quinta e sexta-feira (24).








O comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Edgar Estevo, afirmou que houve mortes em Belo Horizonte, Ibirité e Betim. Ele não detalhou, entretanto, o número de mortes por cidade. Ainda de acordo com o coronel, os óbitos ocorreram em deslizamentos de terra e soterramentos.


Bombeiros procuram homem desaparecido no bairro Jardim Teresópolis, em Betim

Bombeiros procuram desaparecidos em Betim, na Grande BH — Foto: Danilo Girundi/TV Globo


No total, 3.586 pessoas foram atingidas diretamente pela chuva. Trinta e seis municípios foram afetados em todas as regiões do estado, sendo a Leste e a Grande BH as mais prejudicadas.


Em Betim, possibilidade de chuva faz bombeiros estenderem lona em barranco. — Foto: Danilo Girundi/TV Globo


Nesta tarde, dois corpos foram resgatados na Vila Bernadete, na Região do Barreiro. As buscas no local foram suspensas por volta das 18h, pois voltou a chover forte.


Nesta sexta-feira (24), a corporação também registrou outras três mortes por causa da chuva em Ibirité, na Região Metropolitana, onde as buscas seguem por uma jovem de 23 anos.


Os bombeiros também trabalham no bairro Jardim Alvorada, na Região da Pampulha, onde cinco pessoas são procuradas sob escombros. De acordo com o coordenador-adjunto da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, tenente-coronel Flávio Godinho, informações preliminares dão conta de que são três crianças e dois adultos.

Em Ibirité, na Vila Ideal, parte da Rua São Domingos cedeu e atingiu duas casas. — Foto: Carlos Eduardo Alvim/TV Globo



Neste sábado, além de Belo Horizonte e Ibirité, os bombeiros também estão mobilizados em ocorrências de desabamento e soterramento em Betim. Uma delas é na Rua Londres, no bairro Duque de Caxias. O prefeito da cidade, Vittorio Medioli, afirmou na madrugada deste sábado (25) que quatro pessoas estão soterradas.


Em Betim, há buscas no bairro Jardim Teresópolis. O corpo de uma adolescente de 17 anos foi encontrado neste local por volta das 16h20. Às 17h40, bombeiros civis e militares, além de vizinhos, seguiam em busca de um homem de 48 anos. Na noite de sexta, uma criança foi resgatada com vida no local. Veja no vídeo abaixo.



Vídeo mostra criança sendo resgatada em desabamento no bairro Jardim Teresópolis, em Betim


Em Juatuba, na Grande BH, a prefeitura decretou situação de emergência por conta das chuvas. O prefeito da cidade, Antônio Adonis Pereira (Patriotas), disse que as regiões mais afetadas foram os bairros Ponte Nova e Cidade Nova 4.


Em Contagem, o corpo de um homem de 23 anos que havia desaparecido em um desabamento na Rua Arquiteto Morandi, no bairro Jardim Industrial, na Grande BH, na noite desta sexta-feira (24), foi encontrado agora a pouco. Durante o resgate, houve um novo desmoronamento, e dois bombeiros que faziam o resgate foram soterrados. Eles ficaram feridos e foram levados para hospital da região. O corpo encontrado é de Yury da Costa Andrade.


Nesta tarde, buscas por desaparecida continuavam em Ibirité — Foto: Carlos Eduardo Alvim/Globo




Recorde de chuva




O Inmet afirmou que Belo Horizonte teve o dia mais chuvoso da história da cidade, desde o início da medição climatológica há 110 anos. Em 24 horas, de quinta a sexta-feira (24), o acumulado de chuva chegou a 171,8 milímetros em Belo Horizonte.


Desde quinta-feira (23), a chuva atinge a Grande BH. Nesta sexta-feira na capital, desde a madrugada, os transtornos são inúmeros: córregos e ribeirões transbordaram, vias tiveram que ser interditadas e áreas foram atingidas por deslizamentos de terra. Durante a noite, mais uma vez houve chuva forte, trazendo novos problemas na cidade.

Chuvas em Minas Gerais em janeiro — Foto: Rodrigo Cunha/Arte G1


Na Região Metropolitana, a chuva castigou municípios como Betim, Contagem, Raposos e Ibirité.



De acordo com a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil de Belo Horizonte, neste sábado (25), a previsão meteorológica indica que o dia será de céu encoberto com chuvas a qualquer hora do dia e o acumulado pluviométrico deve ser abaixo de 50 mm. A mínima foi de 18°C, a máxima estimada é de 23°C e a umidade relativa mínima em torno de 85% à tarde.

Por G1 Minas — Belo Horizonte