Cerca de 21 casas foram interditadas pela Defesa Civil por risco de desabamento em decorrência de fissuras encontradas nos imóveis localizados no Bairro Moura Brasil, em Fortaleza. As famílias foram levadas para pousadas e residências de parentes na madrugada desta sexta-feira (31).

As rachaduras apareceram com o início das obras da linha leste do Metrô de Fortaleza, segundo relato dos moradores. Nas casas há rachaduras nas paredes e no piso. Em uma das residências, a fissura chegou a dividir uma das paredes ao meio.


Segundo a Defesa Civil de Fortaleza, a interdição de 16 casas e a retirada de 16 famílias, das quais 14 foram para pousadas no Centro e duas para casas de parentes ou amigos. Ainda de acordo com Costa, as pessoas que foram levadas para pousadas no Centro reclamam da falta de assistência.


Além disso, uma cratera se abriu na Avenida Raul Barbosa, embaixo do viaduto da Via Expressa, em Fortaleza, e fez com que a via fosse interditada. A capital cearense tem ainda várias ruas alagadas, veículos parcialmente submersos com a forte chuva que ocorre desde a madrugada desta sexta-feira (31).

Na Av. Heráclito Graça, em Fortaleza, pelo menos dois carros ficaram parcialmente submersos devido o volume das chuvas.


Já no Bairro Meireles, na Avenida Desembargador Moreira, uma cratera se formou em decorrência da força da água. O trecho está interditado para obras no aterro da Praia de Iracema. A força da água arrastou entulhos para a Avenida Abolição, na região da Beira Mar.

 Ceará Agora

Tocador de vídeo
00:26
00:36