JUSTIÇA

STF confirma condenação, mas reduz pena de Eduardo Azeredo

Foto: Agência Brasil

O ex-governador de Minas Gerais, Eduardo Azeredo, teve a condenação pelos crimes de peculato e lavagem de dinheiro no chamado mensalão tucano confirmada pelo superior Tribunal de Justiça (STJ). No entanto, a turma julgadora decidiu pela redução da pena de 20 anos e um mês para 15 anos, 7 meses e 20 dias. Os ministros julgaram o pedido da defesa de nulidade da sentença. 



De acordo com o G1, a conclusão do STJ é de que Azeredo "se utilizou do cargo político que ocupava e da posse indireta do dinheiro público para determinar, por pessoas interpostas, a aquisição de cotas de patrocínio de eventos esportivos que jamais receberam os aportes financeiros". 



Os ministros entenderam que a condenação foi baseada em provas documentais e periciais e que não caberia à Corte a reanálise das provas já apreciadas por instâncias inferiores. Porém, consideraram que o crime de peculato teve duas causas iguais de aumento de pena, o que justificou a redução da pena. 



Azeredo ainda pode recorrer ao próprio STJ por meio de embargos de declaração e fica em liberdade até que o STF julgue o recurso contra a condenação.

About Acopiara Alerta

Tecnologia do Blogger.