Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro realizou, nesta terça-feira (24), um pronunciamento em rede nacional de comunicação sobre o coronavírus (Covid-19). No discurso, o chefe do planalto contrariou as orientações das autoridades sanitárias do Brasil e internacionais ao defender o fim do isolamento social. O país acompanha atômico a fala de Bolsonaro. Procurado, o Ministério da Saúde não se pronunciou sobre as afirmações do presidente.

“Devemos sim voltar à normalidade. Algumas poucas autoridades estaduais e municipais devem abandonar o conceito de terra arrasada, a proibição de transportes, o fechamento do comércio e o confinamento em massa”, disse ele em pronunciamento em rede nacional de rádio e televisão.


Segundo o presidente, o grupo de risco é o das pessoas acima de 60 anos e raros são os casos fatais. Bolsonaro, que tem 65 anos, tornou a minimizar a possibilidade de contrair o vírus. “No meu caso particular, pelo meu histórico de atleta, caso fosse contaminado pelo vírus, não precisaria me preocupar. Nada sentiria ou seria, quando muito, acometido de uma gripezinha ou resfriadinho, como bem disse aquele conhecido médico daquela conhecida televisão”, ironizou o presidente em referência ao médico Dráuzio Varella.
CN7

Confira o pronunciamento: