Secretário da saúde afirma que pico de infecções por coronavírus no Ceará pode chegar a 10 mil casos


O pico do coronavírus no Ceará entre os meses de abril e maio pode chegar a 10 mil casos, de acordo com o secretário da Saúde do Estado, Carlos Roberto Martins, o Dr. Cabeto. A informação foi repassada nesta terça-feira (17). O estado possui nove casos foram confirmados e novas medidas de combate foram anunciadas pelo Governo nessa segunda-feira.

Dr. Cabeto disse ainda que o Ceará foi um dos primeiros do Brasil a montar um plano de contingência. O estado está há 60 dias se preparando para o surto da doença.
É difícil você especular. Pois esse vírus tem uma característica diferente. Em geral, temos 100 mil casos de gripe no Estado do Ceará por ano. Se a gente acreditar que vamos ter 10% de coronavírus a gente vai tá falando de 10 mil casos. É uma expectativa apenas. É preciso está preparado para um cenário pior para que a gente possa receber principalmente os doentes graves, afirmou.
Segundo o Dr. Cabeto é importante a população saber se faz parte do grupo de risco e não entrar em pânico.
Então, você saber se tem doença autoimune, se você tem doença que reduz a sua imunidade, se você tem mais de 80 anos de idade, se você tem mais de 60 anos, se tem essas doenças você deve ficar mais atento, disse.
Além disso, o secretário disse que haverá implantação de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) extras para que sejam utilizados nos atendimentos mais complexos.
Existe uma característica no Estado do Ceará, que o déficit de leitos que é realmente grande, mas principalmente na Região Metropolitana. Quando você vai para o interior, nós temos hospitais regionais em que vamos gerar 200 leitos extras somente para atendimentos complexos e vamos conversar hoje com os prefeitos sobre os hospitais polos. Temos ainda capacidade ociosa nos hospitais polos. Vamos estruturar esses hospitais. Esses hospitais polos podem colaborar com esse momento de crise.

 Ceará Agora