Em menos de uma semana, foi o terceiro motorista de corridas assassinado na RMF
A violência em Fortaleza e Região Metropolitana aumentou desde fevereiro

Um taxista foi assassinado, a tiros, na noite desta quinta-feira (26), na Capital cearense. Este foi o terceiro caso em que guiadores de veículos para corridas são mortos em apenas uma semana na Grande Fortaleza. No fim de semana passado, dois motoristas de veículos de aplicativos foram executados. A Polícia ainda não prendeu nenhum dos assassinos.

O caso mais recente ocorreu nesta quinta-feira na esquina das avenidas F e J do Conjunto José Walter, na zona sul da cidade. De acordo com o que foi apurado pela Polícia, a vítima (que não teve a identidade revelada) fazia corridas do tipo táxi-amigo e foi chamado para o local através de uma ligação telefônica.


Ao chegar no ponto indicado, o homem foi executado sumariamente com vários tiros na cabeça. De acordo com testemunhas, os assassinos ainda tentaram retirar o corpo do motorista de dentro do carro. Como não conseguiram, dispararam mais tiros contra ele, mesmo já estando mortos devido aos ferimentos de bala na cabeça.

Policiais do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e equipes da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) estiveram no local dando início às investigações. Aparentemente, nada foi roubado do motorista, o que afasta, preliminarmente, a hipótese de um crime de latrocínio (roubo seguido de morte).

A quantidade de tiros disparados contra a vítima reforça a suspeita de um crime premeditado em que a vítima foi atraído pelos assassinos e executada sumariamente.

Outros casos

No fim de semana passado, dois motoristas de aplicativos foram mortos na Grande Fortaleza. Veja o resumo dos crimes, a seguir:

1 – Na noite do último sábado (21), assaltantes mataram, a tiros, o motorista de aplicativo identificado por Joaquim Lopes de Paula Júnior, 31 anos, quando ele esperava um cliente ao lado de um shopping, na Rua Maria Tomázia, na Aldeota. Os criminosos fugiram em um carro onde havia um comparsa na direção.

Por : Fernando Ribeiro
CN7