Só em Fortaleza são 2.677 suspeitas. Há ainda casos suspeitos de moradores de 27 municípios de fora do Estado e que estão no Ceará. Veja quais municípios têm casos suspeitos
Casos suspeitos por município. Onde está cinza não há casos. Onde está branco há um caso. Quanto mais escuro, mais casos há (Foto: SECRETARIA DA SAÚDE DO CEARÁ)

O Ceará tem 4.040 casos suspeitos do novo coronavírus, a Covid-19, até esta sexta-feira, 3 de abril (03/04), em números atualizados até as 15 horas pela Secretaria da Saúde do Ceará. Há suspeitas em 155 municípios do Estado. Os dados levam em conta o município de residência do paciente.

A maior parte, 2.677 casos suspeitos, são de moradores de Fortaleza.

Há ainda casos suspeitos de moradores de 27 municípios de fora do Estado e que estão no Ceará.

E há 105 suspeitas cujas pessoas não têm o município de residência identificado. 
Municípios do Ceará com casos suspeitos:

FORTALEZA: 2677

SOBRAL: 195

CAUCAIA: 86

MARACANAÚ: 47

MARANGUAPE: 40

ITAPIPOCA: 35

JUAZEIRO DO NORTE: 35

EUSÉBIO: 34

PACAJUS: 30

CRATO: 28

CRATEÚS: 27

MUCAMBO: 25

CASCAVEL: 21

MASSAPÊ: 21

ARACATI: 20

AQUIRAZ: 19

CANINDÉ: 18

HORIZONTE: 18

SANTANA DO ACARAÚ: 18

IGUATU: 17

BEBERIBE: 16

MORADA NOVA: 15

TAUÁ: 14

RUSSAS: 13

QUIXADÁ: 12

TIANGUÁ: 12

PACATUBA: 11

ACARAÚ: 10

AMONTADA: 10

CAMOCIM: 10

JAGUARIBE: 10

SANTA QUITÉRIA: 10

BARBALHA: 9

QUIXERÉ: 9

URUOCA: 9

IPUEIRAS: 8

ITAREMA: 8

BARREIRA: 7

BREJO SANTO: 7

ICÓ: 7

LIMOEIRO DO NORTE: 7

MERUOCA: 7

MULUNGU: 7

PINDORETAMA: 7

ACOPIARA: 6

IBIAPINA: 6

MORAÚJO: 6

PACOTI: 6

QUIXERAMOBIM: 6

ARACOIABA: 5

BELA CRUZ: 5

JAGUARUANA: 5

MORRINHOS: 5

SÃO LUÍS DO CURU: 5

TABULEIRO DO NORTE: 5

VIÇOSA DO CEARÁ: 5

CATARINA: 4

FORQUILHA: 4

GUAIÚBA: 4

ITAITINGA: 4

PARAIPABA: 4

REDENÇÃO: 4

SÃO GONÇALO DO AMARANTE: 4

TRAIRI: 4

UBAJARA: 4

URUBURETAMA: 4

ACARAPE: 3

BANABUIÚ: 3

BOA VIAGEM: 3

CAMPOS SALES: 3

CARIRÉ: 3

CEDRO: 3

COREAÚ: 3

ICAPUÍ: 3

IPAPORANGA: 3

JAGUARETAMA: 3

JIJOCA DE JERICOACOARA: 3

MISSÃO VELHA: 3

OCARA: 3

PIRES FERREIRA: 3

QUITERIANÓPOLIS: 3

TEJUÇUOCA: 3

ALCÂNTARAS: 2

APUIARÉS: 2

ARATUBA: 2

ARNEIROZ: 2

BARRO: 2

CAPISTRANO: 2

CARIRIAÇU: 2

CRUZ: 2

FRECHEIRINHA: 2

IBARETAMA: 2

IRAUÇUBA: 2

ITAIÇABA: 2

ITATIRA: 2

JARDIM: 2

MILAGRES: 2

MOMBAÇA: 2

NOVO ORIENTE: 2

PEDRA BRANCA: 2

SENADOR SÁ: 2

TAMBORIL: 2

AIUABA: 1

ANTONINA DO NORTE: 1

ARARENDÁ: 1

ARARIPE: 1

ASSARÉ: 1

AURORA: 1

BARROQUINHA: 1

CARIDADE: 1

CARIÚS: 1

CARNAUBAL: 1

CATUNDA: 1

CHORÓ: 1

CHOROZINHO: 1

ERERÊ: 1

FARIAS BRITO: 1

FORTIM: 1

GRAÇA: 1

GUARACIABA DO NORTE: 1

HIDROLÂNDIA: 1

IBICUITINGA: 1

ITAPIÚNA: 1

MADALENA: 1

MARCO: 1

MARTINÓPOLE: 1

MAURITI: 1

MILHÃ: 1

MONSENHOR TABOSA: 1

NOVA OLINDA: 1

PACUJÁ: 1

PALHANO: 1

PALMÁCIA: 1

PARACURU: 1

PARAMBU: 1

PARAMOTI: 1

PENAFORTE: 1

PENTECOSTE: 1

PEREIRO: 1

PORANGA: 1

POTENGI: 1

QUIXELÔ: 1

RERIUTABA: 1

SANTANA DO CARIRI: 1

SENADOR POMPEU: 1

TARRAFAS: 1

UMARI: 1

VARJOTA: 1
Municípios de outros estados:


RIO DE JANEIRO: 9

SALVADOR: 6

SÃO PAULO: 4


BELO HORIZONTE: 4

BRASÍLIA: 3

ALTO PARAÍSO: 2

RECIFE: 2

BURITI DO TOCANTINS: 1

CACOAL: 1

FLORIANÓPOLIS: 1

FORTALEZA DE MINAS: 1

FORTALEZA DO TABOCÃO: 1

FOZ DO IGUAÇU: 1

JAGUAPITÃ: 1

MONSENHOR HIPÓLITO: 1

MOSSORÓ: 1

NOVA IGUAÇU: 1

NOVA SERRANA: 1

NOVO HAMBURGO: 1

ORTIGUEIRA: 1

PRADOS: 1


SÃO FELIPE D'OESTE: 1

SÃO JOAQUIM DE BICAS: 1

SÃO JOSÉ DO BONFIM: 1

TATUÍ: 1

UBERLÂNDIA: 1

VARGEM GRANDE DO SUL: 1

Sem informação: 105
Por que se chama coronavírus?

O nome "corona" se deve à coroa de espinhos que o envolve. Esses espinhos estão envolvidos por uma camada de gordura - retirada das próprias células humanas. Ele entra nessa capa de gordura para invadir outras células. Sem esta fina capa de gordura, o coronavírus morre.
Como é a transmissão do coronavírus?

Os coronavírus são transmitidos por ar e por mucosas. O vírus sobrevive bastante tempo em gotículas de espirro e tosse. Para evitar contaminação por meio das gotículas, recomenda-se ficar a pelo menos um metro e meio de pessoas com tosse ou espirrando.

O vírus também está em gotículas aerossóis. Elas são tão minúsculas e finas que ficam suspensas no ar, e contaminam principalmente pessoas que estão em ambientes fechados com ar condicionado.
Veja as recomendações da OMS para prevenir o novo coronavírus:
Lave as mãos frequentemente

Lave as mãos regularmente com álcool em gel ou com água e sabão. O álcool e o sabão matam vírus que podem estar nas mãos.
Mantenha distância social

Mantenha ao menos um a dois metros de distância entre você e pessoas que estejam tossindo ou espirrando. O vírus do Covid-19 é transmitido por gotículas que estão nos corrimentos nasais e saliva. A distância entre pessoas com sintomas de gripe evita que as gotículas cheguem a você.
Evite ficar tocando os olhos, nariz e boca

As mãos tocam todos os tipos de superfície e podem pegar vírus. Uma vez contaminadas, as mãos podem transferir o vírus para os olhos, nariz e boca. De lá, o vírus pode entrar no organismo e adoecer você.
Cubra a boca e o nariz ao tossir ou espirrar

Quando estiver rodeado de pessoas, cubra a boca com a dobra do cotovelo ao espirrar ou tossir. Também é possível usar lenços, que devem ser descartados prontamente depois do uso - dobre-os com a parte usada para dentro, a fim de evitar que o vírus se espalhe.
Se você tiver febre, tosse e dificuldade em respirar, ligue para o posto de saúde

Se você está se sentindo mal, fique em casa. Caso tenha sintomas como febre, tosse e dificuldade em respirar, ligue para o posto de saúde mais próximo. A partir da ligação, os agentes de saúde indicarão o que você deve fazer: se deve ficar em casa, se encaminharão um profissional, ou se você pode ir a uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA).
Quais os sintomas do novo coronavírus?

Os sinais do novo coronavírus se assemelham ao de uma gripe comum:

- Febre

- Tosse seca

- Cansaço

- Dificuldade para respirar em alguns casos

- Pode haver dores no corpo

- Congestão nasal

- Coriza

- Dor de garganta

- Há casos de diarreia

- Pode haver infecção do trato respiratório inferior, como nas pneumonias.

Há pessoas que não desenvolvem nenhum sintoma.

Período médio de incubação: cinco dias, com intervalos que chegam a 12 dias - período em que os primeiros sintomas levam para aparecer desde a infecção.

O POVO