Será a terceira prorrogação do decreto que suspende atividades não essenciais desde que teve início o isolamento social no Ceará, em 19 de março
Camilo:"Decisão foi tomada com base em orientações científicas" (Foto: Reprodução)

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), realizou transmissão nas redes sociais na noite deste sábado, 18, para atualizar o cenário da pandemia do novo coronavírus no Estado. O gestor disse que o atual decreto de isolamento social, que expira no fim da próxima segunda-feira, 20, será renovado nos próximos dias. Nova data será definida a partir de estudos feitos pela Comissão de Saúde que orientará o governador sobre duração das medidas de distanciamento.

"Estou definindo com nossa equipe de especialistas por quanto tempo mais essas medidas de distanciamento social vão continuar em nosso Estado. Vidas em primeiro lugar. Sempre", afirmou Camilo, revelando que o Ceará recebeu hoje mais 15 respiradores enviados pelo Ministério da Saúde. Ontem, 20 UTIs haviam sido repassadas pelo Governo Federal.

Ele informou ainda que cerca de 700 testes de coronavírus estão sendo realizados por dia no Estado e que deseja a ampliação do número. "Queremos chegar aos 1000 exames diários, mas repito a dificuldade de aquisição dos testes". A Covid-19 já chegou a pelo menos 87 municípios cearenses.

O chefe do Executivo Estadual também comentou que esteve em novas reuniões com o setor produtivo para buscar soluções que amenizem o efeito da pandemia e garantam a manutenção dos empregos. Mas adiantou que não tomará decisões sem orientação de especialistas e destacou a importância da Ciência. Em tempo, criticou a propagação de notícias falsas no atual momento de crise. "Qual o interesse? É um oportunismo muito grande de algumas pessoas que querem se aproveitar da boa vontade da população neste momento", disse.

Segundo dados da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), confirmados pelo governador na tarde deste sábado, a doença já infectou ao menos 3.062 pessoas e causou 180 mortes. Deste total, 2.562 casos estão em Fortaleza, seguida de longe por Caucaia, com 78 registros, e Maracanaú com 63 confirmações.

O POVO