Defensoria Pública pede saída antecipada de 1.326 presos no Ceará ...
As solicitações à Justiça estão sendo feitas individualmente em processos de presos com comorbidades. A Defensoria afirma ter pedido urgência na análise dos casos

Permanecem suspensas atividades, como: visitas, cursos, transferências entre unidades e escoltas judiciais e hospitalares (exceto em caso de emergência)Foto: Sistema Verdes Mares/ Arquivo


A saúde dos presos mantidos em unidades prisionais do Ceará em meio à pandemia do novo coronavírus preocupa as autoridades. Nesta quarta-feira (8), a Defensoria Pública do Ceará informou que está peticionando individualmente pedidos de saídas antecipadas de 1.326 internos que integram grupos de risco da Covid-19.

Nesta quarta-feira (8), a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) confirmou um caso de preso infectado pelo novo coronavírus. Um detento de 24 anos, da Unidade Prisional Professor José Sobreira de Amorim, localizada em Itaitinga, atestou positivo para Sars-CoV-2. Ele foi internado no Hospital São José, em Fortaleza, na última quinta-feira (2) e recebeu o diagnóstico nessa terça-feira (7). O preso estava em uma cela com mais 17 pessoas, que também foram submetidas ao exame e testaram negativo. 

Conforme a Defensoria, foi pedido à SAP a lista de quem são os presos idosos e/ou com comorbidades como tuberculose, HIV, diabetes, asma e demais doenças. A partir da informação que há 1.325 internos nestas condições, defensores públicos enviam pedidos à Justiça pela progressão de regime, prisão domiciliar, revogação de prisão ou habeas corpus.