Foto: Reprodução / Twitter


O governo do Equador anunciou na última quinta-feira (31) que removeu 150 cadáveres que estavam espalhados por diversas casas em Guayaquil em virtude da pandemia do novo coronavírus na cidade. Apesar do anúncio, as autoridades não garantiram o número de infectados pela doença entre os mortos.

Porta-voz do governo, Jorge Wated admitiu as falhas no "sistema funerário" da cidade, o que faz com que o serviço dos médicos legistas e das funerárias não atendessem rapidamente aos casos de mortes nas residências durante o toque de recolher de 15 horas estabelecido no país.

O caos fez com que populares começassem a publicar nas redes sociais vídeos de corpos abandonados nas ruas e mensagens de parentes para enterrar seus mortos.

Guayaquil concentra 70% dos casos do novo coronavírus no Equador, que tem 2.758 infectados e 98 óbitos desde 29 de fevereiro.