Há risco de reação interna com a chegada do novo indicado por Bolsonaro

A exoneração do ex-diretor-geral Maurício Valeixo e o pedido de demissão de Sérgio Moro do Ministério da Justiça e Segurança Pública deixaram o clima tenso na Polícia Federal (PF).

Segundo O Globo, há risco de reação interna com a chegada do novo indicado pelo presidente Jair Bolsonaro. Entre os mais cotados está o delegado Alexandre Ramagem, diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

Delegados ouvidos pelo jornal também demonstram apreensão com as operações de combate à corrupção e dizem que a mudança do diretor-geral e do ministro afeta a credibilidade dos trabalhos da instituição.


CN7