A Secretaria de Saúde do Estado informou nesta quarta (01), que o número de casos notificados diariamente no Ceará vem diminuindo com o decorrer dos dias, por conta das medidas de isolamento social adotadas. Contudo, a Serra da Ibiapaba teve o primeiro caso de morte ocasionada pelo COVID-19: uma mulher com 89 anos no município de Tianguá.


Populares e familiares afirmaram que o corpo foi velado e preparado sem nenhuma informação de suspeita de coronavírus por parte das autoridades sanitárias do município de Tianguá, sendo que varias pessoas tiveram contato com o corpo.


As autoridades sanitárias e epidemiológicas do município não tomaram as precauções para proteger a população, podendo ter ocasionado o contato de um corpo, já notificado na época com suspeita de COVID-19, com várias pessoas, ajudando assim a disseminação do vírus. O secretário de saúde de Tianguá reconheceu em coletiva de imprensa, que o protocolo de saúde estabelecido foi quebrado. 


Os óbitos nesse período, mesmo que não haja suspeitas de contágio, devem ser enterrados imediatamente, para a garantir a não disseminação de doenças, em especial a COVID-19, o que não vem sendo feito por muitos no interior e na capital.


Muitas pessoas infectadas se recusam a permanecerem em isolamento social, permanecendo em contato com outras pessoas e as infectando. Os estudos mostram que nesse caso, cada pessoa infectada consegue disseminar o vírus para no mínimo mais 05 pessoas.


Ubajara Notícias