Agentes da GMF com o apoio da PM ocupam área das Goiabeira e Mosso de Santiago
A operação na zona Oeste de Fortaleza começou na noite de ontem

Com o apoio de drones equipados com câmeras de alta resolução para imagens noturnas, a Guarda Municipal de Fortaleza (GMF) deu início, na noite desta quarta-feira (6), uma megaoperação de ocupação do Morro de Santiago e da comunidade Goiabeiras, na Barra do Ceará, na zona Oeste de Fortaleza. A região vinha registrado confrontos armados entre facções criminosas nos últimos dias. Os tiroteios constantes na guerra pela disputa de território vinham causando pânico nos moradores e resultou em uma morte na noite da última terça-feira (5).


Com a mobilização de efetivos do Programa Municipal de Proteção Urbana (PMPU) e do Grupo de Operações Especiais (GOE), a Guarda desencadeou a operação de ocupação da área com o apoio de patrulhas do Batalhão de Comando Tático Motorizado (Cotam), da Polícia Militar. Após três dias seguidos de tiroteios entre os criminosos, nesta quarta-feira não foi ouvido um só estampido na região.


A operação foi determinada ainda na tarde desta quarta-feira pelo vice-prefeito de Fortaleza e coordenador do PMPU, Moroni Torgan, após uma reunião virtual com os membros do Conselho Executivo do programa. A estratégia da ação foi delegada ao secretário de Segurança Cidadã de Fortaleza, coronel PM José Maria Barbosa Soares. Com o apoio da PM, a Guarda Municipal ocupou ruas, becos e vielas de acesso ao morro para impedir a ação dos criminosos que vinham aterrorizando os moradores.

Varredura aérea


De acordo com Moroni Torgan, a ação preventiva contra a violência da GMF nas Goiabeiras será intensa e sem dia para terminar. “Vamos garantir a paz na comunidade e estamos prontos para enfrentar esses bandidos”, disse o vice-prefeito.

Na operação, além das patrulhas da Coordenadoria de Proteção Comunitária (Copcom), do motopatrulhamento de apoio às Torres de Vigilância do PMU e das equipes do GOE, a Guarda Municipal utilizou drones com câmeras de alta resolução e visão noturna para uma varredura aérea na área para a identificação pontos de fuga, pessoas e veículos suspeitos e também garantir a segurança dos agentes mobilizados na ofensiva ao crime.

Por : Fernando Ribeiro
CN7