A Secretaria da Segurança Pública não informou se a carreata era contra os decretos de isolamento social em Fortaleza.

A carreata percorreu os bairros Dionísio Torres, Joaquim Távora e Cocó, em Fortaleza. — Foto: Gustavo Pellizzon/SVM

Pelo menos 25 pessoas que estavam em uma carreata foram detidas pela Polícia Militar, em Fortaleza, na manhã desta quarta-feira (20). Os suspeitos foram levados ao 2° Distrito Policial e 34º Distrito Policial, por descumprirem o lockdown determinado pelos governos estadual e municipal, para evitar a disseminação do novo coronavírus. A carreata percorreu os bairros Dionísio Torres, Joaquim Távora e Cocó. A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) não informou se a carreata foi um protesto contra os decretos de isolamento social em Fortaleza, que têm validade até esta quarta-feira (20).


Conforme a SSPDS, ao todo, 27 pessoas foram conduzidas para as unidades da Polícia Civil na capital para prestarem esclarecimentos. Duas delas foram liberadas após justificarem o deslocamento que faziam ao trabalho, apresentando documentos do serviço, e negarem que faziam parte da carreata. As outras 25 pessoas assinaram um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por infringirem medida sanitária preventiva prevista no artigo 268 do Código Penal. A pena para quem comete esse tipo de infração penal é de detenção, de um mês a um ano, e multa. Todos os autuados responderão na Justiça.

Vídeos gravados na Av. Engenheiro Santana Júnior, no Bairro Cocó, mostram os carros sendo interrompidos por composições da Polícia Militar. É possível ouvir os motoristas buzinando, enquanto moradores de prédios na região batem panelas.

Imagens também mostram os agentes de segurança pedindo para os motoristas retirarem bandeiras do Brasil que estavam nas janelas dos veículos.

A Secretaria esclarece que a pessoa que aparece em um vídeo retirando a bandeira do carro fez o ato de forma espontânea, pois não houve qualquer orientação do comando da corporação ou dos policiais que estavam no local.

Até as 12h, a ocorrência ainda estava em andamento e os policiais militares estavam no local, dispersando a aglomeração. Outros participantes ou financiadores da carreata que forem identificadas também podem ser conduzidos à delegacia, ainda segundo a secretaria.


A determinação impede introdução ou propagação de doença contagiosa e está prevista no Artigo do 268, do Código Penal Brasileiro. O decreto de isolamento social mais rígido na capital, que proíbe a circulação de pessoas em espaços públicos e veta deslocamentos não essenciais.

O Governador Camilo Santana e o Prefeito Roberto Cláudio devem anunciar se as medidas serão prorrogadas ainda nesta quarta-feira (20).

O Ceará tem 29.604 casos confirmados e 1.887 óbitos pela Covid-19, de acordo com os dados da plataforma IntegraSUS, da Secretaria Estadual da Saúde, divulgados às 12h28 desta quarta-feira (20). Fortaleza é o epicentro da doença, com 17.302 diagnósticos positivos para o novo coronavírus. 1.887 já morreram pela doença na capital.

Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza, ultrapassou os 1.000 casos, com 1.024 confirmações da doença e 43 mortes. A cidade é segunda mais afetada pelo novo coronavírus no estado.



Por G1 CE