Material apreendido

No dia 14/05/2020, por volta das 12h00min, a Polícia Militar foi informada através do telefone de emergência 190, sobre uma ocorrência na rua São Gabriel nº 288, bairro Vila Moura, em que uma mulher estava na referida residência se identificando como representante da empresa IBOPE, e segundo ela seria para realizar testes de sangue, gratuitos do COVID – 19, para fins de pesquisa, disse que sua supervisora poderia confirmar a história. O comandante do 10º BPM da Polícia Militar do Iguatu que esteve à frente da operação, com o apoio da viatura foi quem esteve no local e após todos os informes averiguados conduziu as duas para a Delegacia Regional de Polícia Civil. Logo em seguida a equipe policial foi até a pousada Vitória Régia e localizou 15 pessoas que iriam realizar essa suposta pesquisa e todo o material que seria utilizado, o pessoal foi conduzido à delegacia para os devidos procedimentos legais, o material foi apreendido e repassado para os representantes da Secretaria de Saúde do Município de Iguatu, que segundo a Secretaria de Saúde do Município não há autorização ou comunicação legal para realizar esse tipo de pesquisa, informou o atual secretário de saúde do Iguatu, que o material apreendido foi repassado para a vigilância sanitária do município que será descartado, pois não atende aos critérios de higiene e cuidados sanitários adequados. Os envolvidos foram ouvidos e relataram que saíram de Fortaleza por volta das 19h e foram distribuídos por equipes para os municípios de Iguatu, Juazeiro do Norte, Piquet Carneiro e Petrolina. A supervisora disse que foram contratados pela empresa IBOPE INTELIGÊNCIA PESQUISA E CONSULTORIA LTDA. Foi apresentado documentos referentes a pesquisa que estava sendo realizada por eles, mas nada oficial. O transporte que estava sendo utilizado foi identificado como sendo um ônibus, inscrição de Fortaleza, ano 2009/2010 modelo VW/COMIL de cor branco, da empresa de turismo. Na delegacia foi realizado um Termo Circunstanciado de Ocorrência baseado no artigo 132 do Código Penal e no artigo 47 da Lei das Contravenções Penais (DEC. LEI 3688).


10 BPM.