A Polícia Militar do Ceará começou nessa segunda-feira (22) a realizar o cadastro de moradores em bairros com registro do crescimento da ação de grupos criminosos. O trabalho é realizado pela Assessoria de Polícia Comunitária (APCom) da PM.

Atualmente, a iniciativa ocorre no bairro Floresta, mais especificamente na região da Lagoa do Urubu; e em conjuntos habitacionais de Fortaleza, como o Cidade Jardim 2 (Conjunto José Walter), Residenciais Alameda das Palmeiras e Luiz Gonzaga (Ancuri), e Residencial Maria Tomásia (Jangurussu).

Ainda nesta semana, existe a previsão do início das atividades no bairro Vila Velha, também na Capital. Com essa aproximação, a PMCE identifica quando uma pessoa que não reside naquela área chega ao local alegando ser o proprietário de algum imóvel.

O assessor da APCom, capitão PMCE Messias Mendes, explica que nesses locais existem duas frentes de atuação.


“São ações proativas, com uma presença fixa e mais intensa da PM dentro das comunidades, legitimando a autoridade do Estado nesses territórios. A primeira é feita pelo Grupo de Prevenção Focada, com policiais treinados para repressão qualificada, com atuação 24 horas e utilizando da orientação do policiamento de precisão. Nós humanizamos essa modalidade, mas as abordagens são direcionadas para aqueles que são potenciais suspeitos de crimes nesses locais”, explica.

CN7