Pistolas, espingardas, revólveres e munições estavam escondidos sob materiais de construção


Armas estavam escondidas em residência do Bairro Barroso. — Foto: Divulgação

A Polícia Civil apreendeu sete armas de fogo na tarde desta quarta-feira (15) que estavam escondidas dentro de uma casa abandonada, localizada no Bairro Barroso, em Fortaleza. Na ação, foram encontradas quatro pistolas, duas espingardas, um revólver e 35 munições que seriam utilizados para a prática de diversos crimes, informou a polícia.

A apreensão foi realizada, segundo a Polícia Civil, por uma equipe da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco). Ao localizarem o imóvel, que seria utilizado por um grupo criminoso que atua na área, os agentes encontraram as armas escondidas envoltas de um pano branco e dentro de um mochila, sob materiais de construção.


A Polícia afirmou que a ação aconteceu após levantamentos realizados setores de inteligência da Draco, com apoio da Coordenadoria de Inteligência da Secretaria de Administração Penitenciária (Coint/SAP).


De acordo com o delegado-adjunto da Draco, Alceu Valença, os policiais chegaram a abordar algumas pessoas, mas não foram realizadas prisões na ação. “As equipes policiais se dirigiram ao local indicado para localizar as armas. Vários indivíduos foram abordados antes de chegarmos até às armas, porém ninguém foi capturado”.

Perícia e identificação dos suspeitos

A Polícia informou ainda que o armamento foi encaminhado para a sede da Draco, localizada no Complexo de Delegacias Especializadas (Code), no Bairro Aeroporto, de onde serão remanejadas para uma análise técnico-científica de peritos do Núcleo de Balística Forense (Nufab), da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce).

De acordo com a Polícia, os peritos irão analisar, no laboratório balístico, fragmentos de munições deixadas nas armas para comprovar o uso delas em crimes cometidos na região e, assim, elucidar crimes que são investigados pela Polícia Civil.

A Polícia informou que continua a investigar o caso com o objetivo de identificar os responsáveis pela posse das armas e, também, integrantes de organizações criminosas que atuam na área.


Conforme a Polícia, a população pode ajudar a Draco, que atua no combate à atuação de grupos criminosos no Ceará, ao repassar informações por meio do número 181, o Disque-Denúncia da SSPDS e pelo 98969-0182, o WhatsApp da delegacia.

Outras ações


Na última sexta-feira (10), a Polícia apreendeu 1.272 munições de pistolas, revólveres e espingardas nos bairros Bom Jardim e Bonsucesso. Na ocasião, dois homens, que mantinham o arsenal em imóveis foram presos em flagrante e autuados pelo crime de comércio ilegal de arma de fogo.

Nos dias 7 e 8 deste mês, de acordo com a Polícia, foi deflagrada a 'Operação Focus', na qual Francisco Cilas de Moura Araújo, o 'Mago', foi preso em Teresina/PI. A Polícia afirmou que ele é um dos criminosos que aparecia na lista dos mais procurados do Ceará.

Ainda neste mês, a Polícia Civil realizou uma operação com a SAP na comunidade Rosalina, no Bairro Barroso, com o objetivo de fiscalizar 31 pessoas que estavam com o monitoramento eletrônico ativo. Em junho, no mês passado, na mesma região, a Polícia prendeu o suspeito de chefiar uma organização criminosa no local.


Por G1 CE